quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Daniel Radcliffe: sempre conhecido como Harry Potter?




Muitas vezes, quando um ator faz um papel marcante por vários anos, cria-se o conceito de que ele só saberá fazer papéis ligados a esse ponto de sua vida, o que não é verdade. Daniel Radcliffe, assim como vários outros da saga, seguiu com a carreira pós-Harry Potter. Ao assistirmos qualquer um de seus trabalhos, não iremos perceber traços de seu mágico personagem.

Seu primeiro trabalho cinematográfico após o término da saga foi A Mulher de Preto, em que ele é o protagonista. Ele interpretou o jovem advogado Arthur Kipps, que foi encarregado de lidar com uma mansão misteriosa. O filme, considerado de terror,  público realmente entre na história. Durante os 118 minutos de filme, não enxergamos Arthur Kipps como Harry Potter em nenhum momento.

Porém, no intuito de vender o filme, a distribuidora anunciava o filme com base no slogan: “[Daniel Radcliffe] Seu primeiro filme depois de Harry Potter”. Esse tipo de ação passa uma mensagem errônea sobre o talento de qualquer ator, dando a impressão de que o ator X, independentemente do talento,  sempre será conhecido pelo personagem Y.

Dentro dessa mesma questão, no início de 2014, houveram boatos de que o elenco, mais precisamente, o trio de ouro, estaria gravando cenas para a abertura da nova área do parque The Wizarding World of Harry Potter, porém Daniel desmentiu com a seguinte declaração: “Não, besteira absoluta! Eu não sei nada sobre isso. Eles podem muito bem usar imagens existentes que já filmamos para o cinema, mas não me chamaram nem tive envolvimento com isso. Um tempo atrás, eles me pediram para fazer mais coisas para o parque temático, e foi o momento que decidi por um limite, porque esse parque temático vai continuar se expandindo e indo para mais países, e vai chegar a um ponto que terei 30 anos de idade, e se eu ainda estiver fazendo isso, será um grande problema”.

Sua declaração demonstrou ao mundo sua vontade de crescer profissionalmente para não ser o eterno Harry Potter. Portanto, resta a nós, fãs, aprender que por mais que um ator ou atriz tenha interpretado o mesmo personagem em grande parte de sua vida, isso não significa que ele sempre terá os traços desses personagens em seus futuros trabalhos profissionais. Todos devemos aprender a apreciar os atores pelo seu trabalho como um todo e não por apenas um personagem.

---------------------------------------
As opiniões expressas nesse texto são de Flavia Kurotori

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts