terça-feira, 24 de novembro de 2015

Pottermore: Cabelo e maquiagem no set de Animais Fantásticos

Hoje (24), a Correspondente Pottermore lançou um novo texto sobre Animais Fantásticos e Onde Habitam: o assunto agora é maquiagem e cabelo! Leia a seguir nossa tradução.

Cabelo e maquiagem no set de ''Animais Fantásticos''


“Existe uma crença terrível e ultrapassada de que maquiadores apenas aparecem e passam uma esponjinha com pó no seu nariz,” diz a maquiadora e “hair designer” Fae Hammond. “Mas é muito mais que isso.

Fae está sentada na minha frente em uma cadeira dobrável na tenda de maquiagem de Animais Fantásticos. Ela está segurando uma caneca de chá Earl Gray com as duas mãos, radiante, com uma espécie de orgulho materno de seus artistas que estão por ali.

Desde a última vez que a vi, ela cortou seu cabelo grisalho no estilo “bob hair”¹ o que deve ter a ver pelo menos um pouquinho, com ter feito infindáveis “mood boards”² inspirados nos anos 1920, como esse:

“Maquiagem é um trabalho realmente delicado e sensível. Minha equipe é escolhida a dedo por mim e eu tenho que escolhê-los pela sua sensibilidade, sua habilidade de saber como fazer um ator se sentir seguro. Em alguns dias um ator vai querer falar e brincar, em outros ele não vai querer dizer uma palavra.

“Eu preciso que minha equipe sinta isso, que saiba lidar com qualquer humor, que saiba ficar quieta,” ela diz. Nós somos as últimas pessoas que eles veem antes de virar e aparecer na câmera. Às vezes eles precisam te ver pelo canto do olho antes de poder continuar.”

Mais tarde, naquele mesmo dia, em um enorme e lindo set fechado, eu pude ver que ela estava absolutamente certa. A última pessoa que a atriz Alison Sudol (que faz a Queenie) vê antes de correr por um lustroso piso de mármore, já como sua personagem, é sua maquiadora, Rachel.

Há, facilmente, mais de 100 pessoas naquele set, correndo e sussurrando e fazendo seus trabalhos, mas naqueles últimos momentos antes de a câmera começar a rodar, ela apenas respira e olha pra cara da Rachel enquanto recebe um retoque na maquiagem. Há um nível extraordinário de confiança ali.

“A Rachel está acostumada a trabalhar com as mulheres principais; ela é super divertida e é leal,” diz Fae, que a escolheu intencionalmente para cuidar da Alison. “Elas desenvolveram uma relação fantástica logo de cara, elas têm mais ou menos a mesma idade, gostam das mesmas músicas, elas se dão bem. Juntas elas têm a energia certa. Eu nem sei dizer o quão importante isso é.”

“Quando eu conheço um ator, eu sei de cara como ele vai ser, como seu humor vai ser, o que ele precisa. Eu venho fazendo isso há muito tempo, então eu confio nos meus instintos para colocar o artista certo com o ator certo.”

Fae começou na maquiagem aos 21anos e agora ela tem quase 60. Dá pra dizer quase imediatamente o que faz dela uma lenda: sua bondade. Ela não pinta muitos rostos nem prende muitas asas atualmente – seu trabalho é mais ligado a uma visão geral. Ela cuidadosamente dá poder a cada um dos seus artistas maquiadores para pesquisar, aprender e ser criativo com seu trabalho, o que explica porque eles parecem tão empolgados por estar ali.

Esses artistas, a maioria com menos de 30 anos, passam mais de 12 horas por dia trabalhando. Se eles estiverem trabalhando com atores principais eles podem chegar às 6 da manhã, se certificar de que dentro do caminhão deles está tudo organizado e de que a temperatura está agradável, colocar a música certa para tocar e, quem sabe, passar 40 minutos trabalhando no rosto de um ator. Se eles estão fazendo a maquiagem de algum extra, eles têm que conseguir fazer o maior número possível de rostos à tempo para uma cena de multidão. É um trabalho grande e de muita pressão. Mas eles amam isso, eles vivem isso, eles respiram isso e eles são uma família.

“Muitas pessoas na indústria têm medo de pessoas jovens,’ diz Fae. Eu não. Eu amo gente jovem, eu amo sua alegria e sua energia. Não tem nada mais maravilhoso que juventude – eles têm tanto a dar.”

É provavelmente por isso que, na hora em que Fae e eu pulamos pra dentro de um carrinho para andar pelo set, uma de suas jovens aprendizes me pega pelo braço e diz “eu amo a Fae como eu amo minha própria mãe. Ela é a melhor chefe que alguém poderia querer e eu me sinto muito sortuda.”

Trabalhar com design de cabelo e maquiagem é muito mais do que batom e base. É mais do que manter os cachos de uma peruca ou colocar a cicatriz perfeita em uma bochecha com maquiagem vermelha densa. É humildade, tato e instinto. E “mood bords”. Muitos “mood boards”.

¹ - “Bob hair” é um estilo de cabelo bem curto, que está bastante popular, principalmente entre celebridades ( NT)

² - “Mood board” é uma espécie de colagem, muito usada por diversos profissionais das diferentes áreas do design. Ele é composto por diversas imagens que, juntas, têm i objetivo de criar o clima, a atmosfera, a ideia geral que se quer dar a determinada criação. É uma fonte de inspiração, não significa que aquelas imagens vão ser copiadas fielmente. A colagem representada na primeira figura é um exemplo de “mood board” de cabelos dos anos 20. (NT)

Tradução: Isabel Dain.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts