21.2.16

Pottermore: saiba mais sobre o jornal bruxo “O Profeta Diário”!

O post de hoje é mais do que especial. Retirado do Pottermore, ele explora um pouco da história do jornal que deu nome ao nosso site: O Profeta Diário. Saiba mais sobre essa publicação tão influente no mundo bruxo, conferindo a nossa tradução a seguir.

_____________________________________________________________________________


O Profeta Diário

Há apenas um jornal bruxo na Grã-Bretanha, se não levarmos em consideração pequenas publicações que circulam, como O Pasquim. O Profeta Diário, cuja sede é localizada no Beco Diagonal, é entregue por corujas em quase todas as casas bruxas britânicas. Para efetuar o pagamento, o destinatário amarra uma bolsa com moedas à perna da coruja. Ocasionalmente, quando algo particularmente interessante ou animador ocorre (como o vôo ilegal de um Ford Anglia), uma edição especial do jornal é enviada.

O Profeta não é uma fonte de notícias totalmente imparcial e as vezes imprime uma tendência sensacionalista, muito bem representada pela repórter Rita Skeeter. Sendo, em teoria, um jornal independente, ele fora influenciado mais de uma vez pelo Ministro (ou por quem quer que estivesse no poder) a abafar certas histórias. Um indicativo de sua motivação pode ser encontrada no próprio nome, "profeta", sendo um homônimo de "lucro/proveito" (apesar do nome também ter sua origem na ideia de um jornal bruxo que diz ter o conhecimento para prever notícias que ainda estão por vir).

Os bruxos leitores tendem a não gostar de ver assuntos políticos estampados na capa do periódico (o que não quer dizer que O Profeta não tenha uma seção política). Sendo uma comunidade pequena, diferenciada e restrita, os bruxos tem, em sua maioria, interesses em comum: o resultado da Copa de Quadribol, pessoas que envolveram-se em problemas por infringir o Estatuto Internacional do Sigilo, novas leis irritantes que o Departamento de Controle do Mau Uso de Artefatos Trouxas inventara e quando ocorrerá o próximo show de Celestina Warbec ou d'As Esquisitonas.

É provável que a comunidade bruxa continue a ter preferência pelo antiquado jornal impresso, mesmo quando o mundo trouxa tem focado sua atenção às notícias digitais. Se houvesse fotos em movimento nos jornais trouxas, talvez sua circulação fosse mais frequente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts