quarta-feira, 6 de abril de 2016

Porque nós vamos continuar lendo Harry Potter de novo e de novo


Com certeza, você já leu Harry Potter mais de uma, duas e até três vezes, não é mesmo? O Pottermore lançou hoje um texto discursando sobre os motivos pelos quais nunca vamos deixar de ler e reler essa série maravilhosa. Confira nossa tradução abaixo:

            _________________________________________________________________________________


Essa é uma história que nunca vai ficar velha. Não importa quantos outros livros leiamos, os livros de Harry Potter sempre terão um lugar especial nos nossos corações.

Nós podemos rever personagens favoritos (atenção, SPOILERS)

Tem sido uma jornada épica e nós perdemos muitos pelo caminho; Sirius caindo pelo véu, Dumbledore caindo da Torre de Astronomia; Tonks e Lupin deitados um ao lado do outro no Salão Principal... esses momentos ficarão conosco para sempre, indestrutíveis em nossas mentes.

Mas, apenas por um momento, nós podemos abrir Pedra Filosofal e começar de novo, entregando-nos a um breve tempo com esses personagens favoritos que perdemos, apreciando sua sagacidade e sabedoria de novo e fingindo a nós mesmos que dessa vez o final será diferente.

Nós podemos estudar os livros para detalhes que podemos ter perdido

Começou com um menino de cabelos bagunçados dormindo no armário debaixo das escadas e terminou com um jovem, capaz de fazer o sacrifício maior em favor do que era a coisa certa. Sete livros depois e a bem trabalhada história de J.K.Rowling está aí (tirei o fora pq não usamos em português...) para tomar conta dos nossos corações.

Ainda há tanto o que apreciar; em uma quarta leitura você pode perceber uma piada discreta, uma ironia, na décima você pode entender o significado do nome de algum personagem. Mesmo se você ligou os pontos há muito tempo e conhece as pessoas e o enredo do avesso, ainda não existe nada como sentir um sobressalto quando o Medalhão de Sonserina aparece pela primeira vez ou quando “boa noite para isso” é fatalmente proferido.

É reconfortante, como um velho amigo

Imergir-se de volta nos corredores cheios de porta-retratos de Hogwarts é como vestir o seu velho e favorito casaco. É reconfortante e familiar viajar até A Toca, comprar uma varinha com o Harry no Beco Diagonal e sentir seu coração mergulhar junto com ele, quando Harry se lança contra o chão para recuperar o Lembrol de Neville.

Não importa que tenhamos feito esse caminho centenas de vezes antes, é o conhecimento de que não importa o que esteja acontecendo em nossas vidas, se estamos estressados ou chateados, ou apenas precisando de cinco minutos de paz, as histórias de Harry Potter sempre estarão lá por nós, apenas esperando nas páginas.

É um escapismo como nenhum outro
Desde o momento em que abrimos o primeiro livro e lemos a primeira página, fomos capturados. Entrando em um mundo fantástico cheio de feitiços assombrosos e objetos encantados, o conto épico de J.K.Rowling ocupou sete livros e sete anos de nossas vidas.

Quando crianças, nós crescemos com nossos personagens favoritos e aprendemos lições de lealdade, perdão, alegria e tristeza junto com eles. E agora que os livros estão terminados e nós assistimos ao último filme centenas de vezes, nós continuamos voltando a essa história tão amada.

É uma jornada que conhecemos do avesso, analisamos de novo e de novo, e, ainda assim, retornar a ela é como dizer olá para um velho amigo. Os livros de Harry Potter são fascinantes, e relê-los é como deixamos a magia viva.


Tradução por Ana Paula Pimenta.
Revisão: Isabel Dain.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts