17.6.16

Michael Gambon rebate críticas a Hermione negra em Cursed Child



Michael Gambom, que interpretou Alvo Dumbledore em 6 dos 8 filmes de Harry Potter, respondeu as críticas em relação a escolha de uma atriz negra para interpretar Hermione Granger em Harry Potter and the Cursed Child durante um debate ocorrido na Oxford Union.

Quando perguntado a respeito da controvérsia criada a partir da escalação de Noma Dumezweni, Michael disse “Não importa qual a cor da sua pele, importa? Não faz a menor diferença se você é uma atriz negra ou uma atriz branca.”

“Você se esquece disso em cinco minutos, não esquece? Quando as cortinas se abrem e o ator começa a falar, você rapidamente deixa de pensar nisso. Não importa qual a cor de pele dele, pelo amor de Deus.”

“Não tem sentido, não é? É tão irritante. Tanta besteira dita”

Ele também discutiu a respeito de um dos mais marcantes papéis que interpretara na vida, o de diretor de Hogwarts, quando substituiu Richard Harris.



“Eles me chamaram e eu aceitei prontamente, não tive nem que pensar,” disse ele sobre o primeiro dia de filmagens. “Eu cheguei ao estúdio e interpretei-o - apenas isso.”

“Em minha primeira cena como Dumbledore eu tinha que subir alguns degraus de uma escada e eu decidi subir correndo. O diretor me disse que eu não podia ter subido correndo e eu disse que queria fazer daquele jeito. E assim foi.”

Gambon contou também que foi a própria autora que informou-o que seu personagem era gay, uma informação que só fora revelada ao público no ano de 2007.

“Eu acho que o personagem foi construído conforme aconteciam as filmagens,” ele soltou um riso abafado. “Ela (J.K. Rowling) chegou para mim um dia e disse que Dumbledore era gay. Ela tinha acabado de decidir isso. E nós já estávamos trabalhando em conjunto há aproximadamente três anos!”

“E então eu comecei a fazer isso nos sets de filmagem,” ele sorriu, mexendo no cabelo e piscando repetidamente. “O diretor veio até mim e perguntou o que eu estava fazendo. Eu disse que a mulher que escrevera aquela história havia me contado que eu era gay. Ele não acreditou em mim, mas ela estava lá e ele foi questioná-la sobre isso.”

“Eu não estava ‘interpretando o papel de um gay’, eu era apenas eu mesmo, Alvo Dumbledore.”

Michael também expôs sua visão não tão romântica a respeito de seu trabalho com Rowling. O ator disse que ela é brilhante e que suas histórias são muito inteligentes. Mas ele aceitou fazer Harry Potter e, algum tempo depois, a série da HBO também escrita por ela, Morte Súbita, mais por causa do dinheiro envolvido. De acordo com ele “tudo o que você faz tem relação com o quanto você irá ganhar por isso”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts