quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Alan Rickman falece aos 69 anos


É com grande tristeza que noticiamos que o ator do Severo Snape, Alan Rickman, morreu aos 69 anos, vítima do câncer. Sua morte foi confirmada pela família que disse que ele morreu "cercado por familiares e amigos".

J.K. Rowling, que pessoalmente escolheu ele para interpretar o Snape, comentou sobre a morte do ator: "Não há palavras para expressar o quanto estou chocada e devastada em ouvir sobre a morte do Alan Rickman. Ele era um ator magnífico e um homem maravilhoso. Meus pensamentos estão com Rima e o resto da família do Alan. Nós todos perdemos um grande talento. Eles perderam parte de seus corações."

O OPD lamenta profundamente a morte do ator. O mundo perdeu um gênio. Um ator que deu vida magistralmente ao Snape e que com certeza fará falta. Descanse em paz, Alan. Você teve gigantesca importância em nossas vidas. Em momentos como esse devemos nos lembrar de que "a morte é apenas a aventura seguinte".

Além disso, vários atores do elenco já expressaram seus sentimentos sobre a morte do ator. A notícia será atualizada a medida que mais comentarem sobre o assunto.

Chris Rankin (Percy Weasley) disse: "Notícia terrível da morte do Alan Rickman. Completamente devastado. Nada mais a dizer agora."

James Phelps (Fred Weasley) também expressou seus sentimentos: "Chocado e triste ao ouvir que Alan Rickman faleceu. Um dos atores mais legais que eu já conheci. Meus pensamentos e orações estão com sua família."

Oliver Phelps (George Weasley) também. O ator disse: "Notícia terrivelmente triste do falecimento do Alan Rickman. Uma pessoa engraçada e engajada que acalmou um ator tímido quando eu estava em Harry Potter."

Devon Murray (Simas Finnigan) disse: "Hoje, um amigo, um modelo e uma pessoa verdadeiramente incrível perdeu sua batalha. Eu tenho tantas memórias boas."

Jason Isaacs (Lúcio Malfoy) comentou: "Notícias dolorosas sobre o amável Alan. Ninguém mais podia ser tão hilário, trágico, assustador e honesto ao mesmo tempo."

Warwick Davis (Flitwick e Grampo) disse: "Tão triste em ouvir sobre o falecimento do Alan Rickman. Honrado em ter compartilhado as telas com ele. Sentiremos saudades profundas."

Matthew Lewis (Neville Longbottom) disse que estava nos estúdios Leavesden, onde os filmes foram filmados, quando recebeu a terrível notícia:

"Eu estava nos estúdios Leavesden hoje quando recebi a notícia. Enquanto eu andava pelo refeitório, eu pensei no Alan fazendo fila para o almoço com a gente, meros mortais. Eu lembrei do trailer no qual ele me deu alguns dos maiores conselhos que eu já recebi sobre essa louca profissão que nós compartilhamos. Estar de volta nesses corredores me fez lembrar de muitas coisas e eu guardarei essas memórias por toda minha vida. Ele inspirou minha carreira mais do que ele jamais soube e eu sentirei falta dele."

Daniel Radcliffe (Harry Potter) escreveu um texto emocionante em sua conta no Google+. Ele disse: "Alan Rickman é indubitavelmente um dos melhores atores com quem já trabalhei. Ele é também umas das pessoas mais leais e caridosas que já conheci na indústria dos filmes. Ele sempre me incentivou, tanto no set quanto nos anos após as gravações terem sido finalizadas. Eu tenho certeza que ele veio assistir todas as vezes que me apresentei em Londres e Nova Iorque. Ele não precisava fazer isso. Eu conheço outras pessoas que eram suas amigas por muito mais tempo do que eu e todas dizem "se você chamar Alan, não importa em que lugar do mundo ou o quão ocupado ele esteja, ele dará um jeito de ir até você no mesmo dia."

As pessoas idealizam os atores baseados nos papéis que eles interpretam então pode ser uma surpresa para muitos saber que, ao contrário dos personagens maus que ele interpretara, Alan era uma pessoa extremamente generosa e bondosa, além de muito divertida.

Enquanto ator, ele foi um dos primeiros adultos de Harry Potter a me tratar como um igual e não apenas uma criança. Trabalhar com ele nessa idade de formação foi extremamente importante e eu levarei seus ensinamentos comigo para o resto da minha carreira e da minha vida. Os sets de gravação e os palcos de teatro ficarão defasados com a perda desse homem e ator maravilhoso."

Emma Watson (Hermione Granger) também comentou através de sua página no Facebook: "Eu estou muito triste em ouvir sobre o Alan hoje. Me sinto tão sortuda por ter trabalho e passado tanto tempo com um homem e ator tão especial. Eu realmente sentirei falta de nossas conversas. Descanse em paz, Alan, nos te amamos."

Rupert Grint (Rony Weasley) também escreveu uma declaração sobre a morte do Alan: "Eu estou devastado em ouvir sobre o falecimento do Alan Rickman, me sinto tão privilegiado por ter tido a oportunidade de trabalhar com ele em numerosas ocasiões - apesar dele ter partido, irei sempre ouvir sua voz. Meus pensamentos estão com seus amigos e sua família agora."

Emma Thompson (Professora Trelawney), amiga de longa data do ator, publicou uma declaração no The New York Times:

"Alan era meu amigo então é muito difícil escrever porque eu acabei de lhe dar um beijo de despedida. O que eu mais lembro nesse momento da dor da partida é o seu humor, inteligência, sabedoria e bondade. Sua capacidade para fazê-lo desabar com um olhar ou levantá-lo com uma palavra. A intransigência que fazia dele o grande ator que era - sua inteligência inefável e cínica, a clareza com a qual ele via a maior parte das coisas, incluindo a mim, e o fato que ele nunca me poupou de sua visão. Eu aprendi muito com ele.

Ele era o melhor dos atores e diretores. Eu não podia esperar para ver o que ele faria com seu rosto em seguida. Eu me considero muito privilegiada por ter trabalhado com ele tantas vezes e por ter sido dirigida por ele.

Ele era o maior aliado. Na vida, arte e na política. Eu confiava nele completamente.

Ele era, acima de todas as coisas, um humano raro e único e nós não devemos ver alguém como ele novamente."

Sean Biggerstaff (Olívio Wood) também comentou em seu Twitter: "Eu não sei o que fiz para merecer um amigo como o Alan. Ele cuidou de mim por 20 anos e eu o amo. Eu não sei o que fazer agora,"

Jamie Campbell Bower (Grindewald jovem) disse: "Devastado em ouvir sobre a morte do Alan Rickman. Eu tive o prazer de trabalhar com ele em meu primeiro filme. Uma verdadeira lenda e um cavalheiro."

Natalia Tena (Ninfadora Tonks) também comentou: "Eu não consigo acreditar que o Alan Rickman está morto. O que?! Um ator tão incrível, uma grande perda. Descanse em paz."

Katie Leung (Cho Chang) disse: "Notícias terríveis. E ler sobre ele agora me faz querer fazer e ser melhor em tudo. Obrigado, senhor. Descanse em paz.

Freddie Stroma (Cormaco McLaggen)comentou brevemente: "Notícias tão tristes sobre um ator tão fantástico. Descanse em paz, Alan Rickman."

Evanna Lynch (Luna Lovegood) disse: "Não estou preparada para um mundo sem Alan Rickman. Uma alma tão bela. Ele era tão gentil e generoso nos momentos que não estava sendo o Snape. ♥ Eu também nunca esquecerei como foi assustador acidentalmente encontrá-lo como o Snape. E como ele nos fez amar tanto o Snape! ♥ Descanse em paz, Alan."

Alison Sudol, de Animais Fantásticos (Queenie Goldstein), também comentou sobre: "Muito triste em ouvir que o Alan Rickman faleceu. Meu coração está com sua família e pessoas amadas. Ele era um verdadeiro artista e fará falta."

Carmen Ejogo, também de Animais Fantásticos (Seraphina), disse: "Assistir o Alan Rickman é sempre uma aula exemplar sobre o poder da tranquilidade e do silêncio em tela. Uma presença muito grande. Um ator magistral. Eu aprendi tanto assistindo seus trabalhos com o passar dos anos. Eles nos deixou alguns personagens maravilhosos e indeléveis para aproveitarmos para sempre."

Bonnie Wright (Gina Weasley) disse: "Alan. A energia mudava toda vez que você entrava no set. Você foi uma inspiração para todos nós. Descanse em paz."

David Yates, diretor dos 4 últimos Harry Potter e de Animais Fantásticos, liberou uma declaração dizendo: "As atuações do Alan eram sempre hipnotizantes e deliciosamente detalhadas - ele podia cativar a audiência com sua percepção singular de tempo - uma pausa ou uma respiração podiam ser tão dramáticas e persuasivas quanto uma página de diálogo - e como resultado, ele praticamente roubou todas as cenas em que esteve. Ele era, sob qualquer ponto de vista, um ator verdadeiramente incrível e é muito triste que ele não esteja mais conosco."

Kevin Tsujihara, CEO da Warner Bros. também comentou: "Toda a família Warner Bros. está triste pela notícia do falecimento do Alan. Ele era um ator incrivelmente talentoso bem antes de interpretar Severo Snape nos filmes Harry Potter, mas através desse papel nós fomos todos beneficiários sortudos de um de seus personagens mais memoráveis. Ele fará muita falta. Nossos pensamentos e condolências estão com as pessoas que ele amava."

Sean Biggerstaff (Olívio Wood) fez um belíssimo texto maior falando sobre a importância do Alan em sua vida. Leia a tradução abaixo!

"Em 1994, eu, um idiota de 11 anos, entrei em uma sala de ensaio no Old Athenaeum em Glasgow e fui recebido pelo Xerife de Nottingham (papel do Alan Rickman em Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões) em uma voz que fez a sala tremer. Nós sentamos e minha audição começou, ele lendo o diálogo direto da página de forma tão brilhante que tudo que você precisava fazer era ler direto da página.

Eu não consegui o papel.

Eu era jovem demais.

Eu recebi, entretanto, uma longa carta escrita à mão do Joyce Nettles, o diretor de elenco, me agradecendo por ter feito a audição e expressando tristeza por não ter dado certo. A única vez que isso aconteceu. Eu acho que o Alan pode ter tido algo a ver com isso.

Dois anos depois ele estava de volta, procurando atores para escalar para os mesmos papéis na versão cinematográfica da mesma peça. Agora eu não era tão jovem e no inverno de 1996 eu passei dois meses (fora da escola!) no belo East Neuk of Fife, fazendo um filme dirigido pelo Alan Rickman, escrito pelo Sharman MacDonald, estrelado pela Emma Thompson, filmado pelo Seamys McGarvey etc etc etc, trabalhando com todo tipo de pessoas brilhantes, algumas das quais são amigos próximos e ocasionalmente colegas até hoje. Nauseantemente sortudo.

Quando eu terminei a escola e queria tentar fazer todo tipo de coisa para viver, Alan marcou um encontro com seu agente.

A primeira audição que o agente conseguiu para mim foi para Harry Potter.

Quando eu cheguei nos estúdios Leavesden pela primeira vez e encontrei o David Heyman, ele me contou que havia acabado de receber uma ligação do Alan lhe contando o quão maravilhoso eu era e que ele era louco se não me contratasse. Ele me contratou.

Quando nós chegamos no set, (aquele set. Aquele mundo glorioso que a mente da Jo Rowling deu vida para nós podermos passear nele e tocá-lo e ser parte da tarefa mostrá-lo ao mundo inteiro.) Alan me apresentou para praticamente todos grandes atores britânicos que eu já tinha ouvido falar sobre. Dizendo a eles: "Esse é o meu garoto."

Quando eu contei a ele o quanto havia gostado da produção teatral Private Lives, na qual ele estava, ele convidou a mim e meu melhor amigo para Nova York para ficar com ele por um final de semana e vê-lo novamente na peça. Ele reservou apresentações para vermos todas as noites, nos levou em viagens de barco, nos mostrou a Big Apple.

Quando meu amigo Donny escreveu uma peça na qual ele queria que eu estivesse, eu a enviei para Alan, esperando receber alguns conselhos sobre para quem levá-la. Ele recebeu o roteiro quando estava entrando em um avião. Quando ele pousou me enviou de volta, tendo lido a peça inteira e amado. Dois dias depois nós recebemos uma versão impressa da peça com montanhas de edições sugeridas, cortes e pensamentos rabiscados por todo lugar em sua letra, e uma carta de duas páginas elogiando Donny e conselhos para quem levar a peça.

Ele fez o mesmo para os próximos quatro rascunhos. Isso. Nunca. Parou. Em vinte anos, todas as minhas experiências com o Alan foram como essa. Ele estava em um tour louco para promover um filme ao redor do mundo, tendo acabado de finalizar uma peça na Broadway e prestes a começar a filmar um filme - com vários outros projetos como ator, diretor, roteirista, membro do conselho e mentor borbulhando em segundo plano - e se eu precisasse de qualquer coisa ele imediatamente passava horas de seu tempo me ajudando. E, admiravelmente, eu conheço pelo menos uma outra dúzia de pessoas com as quais ele tinha a mesma relação. Ele era nossa fada "padrinha". Ele era o sussurro na orelha certa na hora certa. Ele era a mensagem reconfortante quando sentia, sempre corretamente, que nós mais precisávamos. Ele era novas fotos, tapetes ou dinheiro para viagem quando eram tempos difíceis. Como ele encontrava tempo, tirando a determinação para tudo isso, é um mistério para mim. Ele era a pessoa mais generosa, sábia, solidária, talentosa, carismática e empática que eu já conheci.

A última vez que vi Alan ele tinha, sem eu saber, estado no hospital pelos últimos dez dias. Ele havia saído naquela manhã... e mantido nosso encontro no teatro. De uma forma estranha eu fico feliz por aquele episódio assustador, já que me fez perceber que até mesmo ele era um mortal de carne e sangue que estava em uma certa idade e não estaria ali para sempre. Naquela noite quando nos despedimos, eu o abracei e disse que o amava e eu estou muito feliz por isso agora.

Na segunda de manhã eu vou começar a ensaiar para uma nova peça. Será a primeira vez desde que eu tinha treze anos que eu me engajei em um projeto sem poder ligar para o Alan para pedir conselhos e apoio e eu estou completamente aterrorizado. Eu apenas posso esperar que o Alan tenha passado o suficiente para eu poder continuar a partir daqui. Eu honestamente não tenho tanta certeza...

Boa noite, Alan. Eu sentirei sua falta todos os dias."

Evanna Lynch também postou um belíssimo texto sobre a importância que o Alan teve em sua vida. Leia o texto traduzido abaixo!

"Eu não tenho muitas histórias para compartilhar sobre Alan Rickman porque, francamente, eu tinha pavor dele como o Snape e por todo o curso dos filmes eu sempre o evitei. Mas eu queria compartilhar os breves, mas importantes encontros que tive com ele. Ele era provavelmente o único membro do elenco que atendeu minhas expectativas de fangirl porque todo mundo saia do personagem para ser legal comigo e me fazer sentir bem vinda na família Potter, e também para serem elas mesmas, enquanto isso ele permanecia indiferentemente o Snape. Então eu presumi que ele ERA o Snape e eu diminuía sempre que ele passava por nós esvoaçando aquelas veste negras e sombrias. 

Entre as pessoas que não mantinham distância dele estava a multidão de crianças que ele costumava levar para almoçar no refeitório. Era estranho que qualquer ator adulto almoçaria no refeitório, mas ainda mais estranho que o Snape iria, cercado por um grupo de meninas e meninos risonhos. Me contaram que elas eram amigas dos filhos dele e que não, eu não podia trazer essa quantidade de convidados, e nem ninguém podia, mas ninguém gostava da tarefa de contar ao Alan que ele não devia convidar os amigos ansiosos de seus filhos para o estúdio semanalmente. De toda forma, nós todos gostávamos da visão bizarra do Snape em sua glória negra, como um morcego, sentado lado a lado com uma gangue de crianças anormalmente impertubáveis. Para mim, essas visões do Snape conversando bem amavelmente com crianças jovens era a única dica de que havia um Alan lá dentro também e que ele era na verdade muito, muito legal.

Não foi até alguns anos depois que eu tive a chance de encontrar o Alan como ele mesmo. Eu estava em um jantar de caridade e nossos assentos estavam próximos um do outro. Eu comecei a entrar em pânico silenciosamente e eu até mesmo perguntei se outro convidado gostaria de ficar no meu lugar! Mas um organizador insistiu que nós sentássemos nos assentos designados e eu me preparei para a conversa mais bizarra que já tive em um jantar na minha vida!! Eu sentei e para o meu choque ele me cumprimentou calorosamente e pelo meu nome. Meu nome real! Isso me acalmou e depois disso eu ficaria bem feliz se ele fingisse grande interesse no seu prato de jantar ao invés de conversar casualmente comigo. Mas ele continuou falando comigo, perguntou várias coisas e parecia genuinamente interessado nos meus interesses e projetos.

A conversa chegou em atuação bem rápido e na época eu estava estressada com a pressão que sentia por já ser uma atriz bem-sucedida e que meu tempo para cometer erros tinha acabado. Eu estava ciente que eu estava falando sobre mim, então eu tentava mudar a conversa de volta para ele mas ele só queria ajudar. Ele me contou que não sabia o que queria ser fora da escola, que ele havia ido para a escola de artes pela primeira vez para ser um artista gráfico e chegou na atuação alguns anos depois quando ele se inscreveu na escola de teatro. Como uma atriz, já tendo que mentir sobre ter 24 anos, parece loucura que Alan apenas encontrou sua vocação e começou a atuar com 26 e acabou se tornando... Alan Rickman. Mas quando eu lhe contei que estava preocupada que se eu não me descobrisse rapidamente perderia as oportunidades mais importantes e nunca as conseguiria novamente, ele simplesmente me disse que eu estava focando na coisa errada. 

Ele disse para não me preocupar sobre chegar "lá" e ao invés disso focar em alimentar a minha alma e seguir meu coração de um lugar até o outro. E então ele me deu o conselho sobre atuação mais amável que já recebi. "As pessoas acham que estão assistindo isto" ele disse mexendo sua mão em frente do rosto, "mas na verdade elas estão assistindo isto" e ele bateu com o punho no centro do coração. 

Depois do jantar eu o agradeci pelo conselho apesar de que por alguma razão ele rejeitou a ideia de que ele tenha me dado qualquer conselho (Eu não sei por que), mas o que quer que tenha sido, aquilo realmente ficou comigo e me fez começar a viver de forma diferente, estando em maior sintonia com meu coração, ouvindo e seguindo seus ritmos e desejos e renunciando da necessidade de controlar a minha vida.

Depois daquele encontro eu pensava muito sobre ele e como ele era uma pessoa genuinamente amável, gentil e generosa. Para alguém tão estabelecido, sábio e reverenciado como ele, o maior presente que você pode dar para alguém é sua completa atenção e presença no momento.

Muitas pessoas do nível e intelecto dele são extremamente ocupadas e ansiosas para você saber disso. Você começa a falar com elas e seus olhos já estão disparando pelos outros cantos da sala, seus dedos procurando pelo celular onde um milhão de pessoas mais interessantes estão zunindo na caixa de mensagens. Elas não podem se permitir gastar um pouco de seus preciosos minutos e capacidades mentais apenas com você, então elas apenas te dão um pouco, e por alguns minutinhos. Mas Alan Rickman não era nem um pouco desse jeito.

Na hora que eu sentei com ele, ele conseguiu ser completamente presente, gentil, me dar atenção e ser curioso sobre alguém que não esperava ou procurava isso nele. Isso diz muito sobre o Alan, que tipo de pessoa legal ele era e que disciplina deve ter sido necessárias para permanecer no personagem por tanto tempo. Deve ter sido difícil interpretar o Snape e ter que alienar ele mesmo de todo mundo. Deve ter sido difícil parar de sorrir para as pessoas. E desconfortável em deixar os outros desconfortáveis. Não há muitos atores que iriam tão longe para a integridade do personagem. Haviam razões profundas e de quebrar o coração para o Snape não sorrir, por isso ele é solitário e o emo adulto mais teimoso da história.

Eu aprecio bastante o fato de que ele se importava tanto com seu personagem, a ponto de não ter diminuído Harry Potter a um "filme para crianças", um trabalho fácil e um salário considerável. Ele amava e honrava Snape da mesma maneira que todos os personagens amados merecem e ele fez o mundo de Harry Potter tão mais real para nós.

Eu não consigo acreditar que ele não esteja mais aqui. De alguma forma, ainda acho que atores são imortais, assim como os personagens que interpretam, mas, então, eles nos deixam. Por favor honrem a memória dele e o que ele nos deu, falando sobre e compartilhando histórias e continuando a celebrar seu legado e então, ele estará aqui, como gostamos de dizer, "always"."

Um comentário:

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts