[slider][carousel][6]

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Emma Watson fala sobre Cursed Child, A Bela e a Fera e mais

21:36:00












Com o lançamento próximo do longa A Bela e a Fera, em que Emma Watson é protagonista, no papel de Bella, a atriz conversou com a Entertainment Weekly sobre alguns aspectos da personagem, assim como impressões sobre Cursed Child.

Um dos pontos da entrevista foi a opinião da atriz sobre a possibilidade de Bella possuir a Síndrome de Estocolmo – um estado psicológico desenvolvido por pessoas em relacionamentos abusivos e/ou impostos, em que a vítima desenvolve afeição por seu agressor. Quanto a isso, Emma disse que não acredita na teoria, explicando que essa era uma preocupação que ela teve ao aceitar o papel.

“Eu pesquisei sobre a Síndrome de Estocolmo, e ela acontece quando um prisioneiro assume as características de seu captor e, estranhamente, se apaixona por ele. Bella está constantemente discordando e discutindo com a Fera. Ela não tem nenhuma das características de alguém com a Síndrome, por que ela mantém sua independência, sua independência mental. (...) Ele bate a porta, e ela bate de novo. Ela o desafia, como quando: ‘você acha que eu vou ser sua prisioneira e jantar com você? Claro que não!’ (...) E eles formam uma amizade primeiro. O amor surge daí, o que eu acredito ser mais verdadeiro do que a maioria dos contos de fada, em que acontece o amor à primeira vista. (...) A Bela e Fera começam sua história irritando um ao outro, e realmente não gostando muito um do outro. Então uma amizade surge, e de uma forma muito, muito demorada, eles se apaixonam.”


Sobre Cursed Child, Emma comentou sobrea surpresa que teve ao assistir a peça, especialmente quanto a atuação de Noma Dumezweni.

“Foi tão estranho. Foi tão emocionante ver a atuação de Noma – de uma forma que eu não tinha previsto. Eu fui para a peça pensando ‘Ah, eu vou estar interessada em ver isso’, e não percebi até que ela entrou no palco e espontaneamente caiu em lagrimas. Foi um momento tão emocionante para mim, eu nem consigo te dizer. (...) Outra coisa estranha foi que Noma era uma estranha para mim, mas parecia que nós nos conhecíamos desde sempre. Foi uma intimidade instantânea.”

Ainda falando sobre Emma Watson, a atriz ganhou, na última semana, o prêmio de Mulher do Ano pela revista Elle! Parabéns a nossa rainha do trio de ouro!

A Bela e Fera estreia dia 16 de março nos cinemas! Diga-nos se você pretende assistir ao filme!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Pottermore: Por que o romance de Lupin e Tonks é uma das maiores tragédias de Harry Potter

00:31:00

Muitas vezes, perguntamos-nos sobre determinada cena ou personagem que não foi tão desenvolvido quanto no livro - e o romance do Lupin e Tonks é um exemplo disso. Confira a tradução do texto do Pottermore:

______________________________________________________________________________________________

Por que o romance de Lupin e Tonks é uma das maiores tragédias de Harry Potter

Ele era um lobisomem, ela era uma metamorfomaga apaixonada por um lobisomem. O que poderia dar errado?


O romance de Ninfadora Tonks e Remo Lupin aconteceu, em sua maior parte, fora das páginas. Nós nunca presenciamos seu primeiro encontro; nós nunca os vimos lenta e verdadeiramente se apaixonando um pelo outro durante as missões da Ordem da Fênix; nem vemos quando eventualmente se casam – ou morrem. 

Era um subenredo: algo acontecendo no fundo, uma forma de mostrar que o mundo mágico não gira apenas em torno de Harry Potter, que a história dele era uma entre as várias acontecendo ao seu redor. E é por isso que talvez nós nunca tenhamos absorvido completamente o impacto do quão triste o romance deles é de fato. É uma história de amor fadada a fracassar por conta de preconceitos e da guerra, mas que acaba muito pior. 

Essa é a tragédia de Tonks e Lupin.

Remo Lupin tinha certeza de que ninguém jamais poderia amá-lo


No texto, rendeu uma medalha por bravura à Remo Lupin , .K. Rowling detalha como Lupin e Tonks se conheceram:

Remo, tão frequentemente melancólico e solitário, primeiro achou divertido, depois ficou impressionado e então foi seriamente desbaratado pela jovem bruxa. Ele nunca havia se apaixonado antes. Se isso tivesse acontecido em tempos de paz, Remo teria simplesmente se retirado para outro lugar e outro trabalho, para não ter que sofrer a dor de ver Tonks se apaixonar por um bruxo belo e jovem do escritório de Aurores, que é o que ele esperava que fosse acontecer.
Pottermore, ‘Remus Lupin’ 

Isso porque o lobisomem Lupin, condicionado por anos de estigma e preconceito, considerava a si mesmo como não merecedor de amor: ele se achava muito avariado para que Tonks algum dia correspondesse seus sentimentos.

Mas Tonks Mudou isso


Tonks, entretanto, não se importava. Ao longo das missões deles para a Ordem da Fênix, ela também se apaixonou por Lupin - mesmo ele estando “tão ocupado sentindo pena de si mesmo para notar”.  Lupin, ao descobrir, se sentiu mais feliz do que jamais tinha se sentido em sua vida. Mas não durou muito. 

O início do romance deles foi... complicado


Lupin pode ter ficado empolgado ao saber dos sentimentos de Tonks, mas isso não significou que ele os correspondeu imediatamente. Muito pelo contrário, ele se fechou.  Ele evitou quaisquer novas missões com ela, quase não falou com ela e começou a se voluntariar para as tarefas mais perigosas.

Tonks acreditava que ele estava se recusando a admitir seus sentimentos por achar que estava sendo nobre. Mas Lupin estava na verdade desesperado, convencido de que não podia correr o risco de casar e passar sua licantropia para uma criança. Tonks, convencida de que Lupin nunca passaria um tempo com ela outra vez, tornou-se desesperadamente infeliz. 

Mas seu amor um pelo outro era forte demais


Mais uma vez, Tonks não se importava com a condição de Lupin. Inspirada pelo amor de Fleur Delacour por Gui Weasley – que havia sido mordido pelo mesmo lobisomem que atacara Remo quando criança, Fenrir Greyback – Tonks deixou seus sentimentos completamente claros:

– Está vendo! – exclamou uma voz cansada. Tonks olhava aborrecida para Lupin. – Ela ainda quer casar com Gui, mesmo que ele tenha sido mordido! Ela não se incomoda! 
– É diferente – respondeu Lupin, quase sem mover os lábios, parecendo subitamente tenso. – Gui não será um lobisomem típico. Os casos são completamente diferentes...
– Mas eu também não me incomodo, nem um pouco! – retrucou Tonks, agarrando Lupin pela frente das vestes e sacudindo-o. – Já lhe disse isso um milhão de vezes...
Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Eles se casaram


Lupin nunca se sentiu à vontade com relação ao seu amor por Tonks, continuando sempre a achar que estava sendo cruel e egoísta. Apesar disso, eles se casaram discretamente no norte da Escócia, tendo como testemunhas clientes da taverna bruxa local. Como escreveu J.K. Rowling:  

Ele continuou temendo que o estigma ligado a ele pudesse afetar sua esposa e não queria nenhuma festança por causa dessa união; ele constantemente alternava entre felicidade extrema por estar casado com a mulher dos seus sonhos e terror do que talvez pudesse trazer para os dois.
Pottermore, ‘Remus Lupin' 

O romance deles foi duro, de tempos de guerra


Desde o comecinho, o Romance de Tonks e Lupin foi definido por complicações, por desafios a serem superados, por ansiedade e medo. Isso porque eles tinham que enfrentar não apenas estigma e preconceito, e as dúvidas e arrependimentos de Lupin, mas também a segunda guerra bruxa.

Alguma vez algum amor foi testado tão intensamente? Mesmo quando Tonks ficou grávida a novidade foi ofuscada pelas preocupações de Lupin. Teria ele passado sua condição para uma criança inocente? Teria ele condenado mais uma vida a ser miserável? Em certo momento a preocupação o sobrecarregou e ele tentou fugir. Mas em um confronto raivoso com Harry foi convencido a ficar.

Mas então houve esperança


Ted Lupin nasceu sem sinais de licantropia, mas tendo herdado as habilidades da mãe de mudar sua aparência sempre que quisesse. A noite de seu nascimento foi uma das poucas vezes em que Remo Lupin pareceu verdadeiramente feliz. Ele encontrou a Ordem e, radiante, contou-lhes a boa notícia. Sentido nada além de gratidão pediu a Harry para ser o padrinho de Teddy. Eles brindaram. “A Teddy Remo Lupin – disse o pai –, um futuro grande bruxo!”

Tudo tinha dado certo. Remo, Ninfadora e Teddy: uma família, vivendo felizes para sempre. Tudo ia ficar bem.


A Batalha de Hogwarts

Não é o desespero que mexe com você. É a esperança.

Sim, depois de todo o grande esforço, todas as preocupações, todos os obstáculos a serem vencidos, Ninfadora Tonks e Remo Lupin foram ambos mortos durante a Batalha de Hogwarts. É um final cruel: uma esmagadora última injustiça em um mundo de injustiças. Porque eles? Porque agora?
Uma das coisas mais tristes é que Tonks não deveria nem estar lá. 

– Pensei que você estivesse com Teddy na casa de sua mãe.
– Não aguentei ficar sem saber... – Tonks parecia aflita. – Minha mãe cuidará dele... Você viu Remo?
– Ele estava planejando levar um grupo de combatentes para os jardins.
Sem dizer mais nada, Tonks saiu correndo.
Harry Potter e as Relíquias da Morte

Nós nunca vemos Tonks encontrando Lupin. É incerto se ela sequer conseguiu. Na vez seguinte que Harry a vê ela está morta, deitada ao lado de Lupin; juntos mesmo na morte.


Mas o legado deles sobrevive


A tragédia de Tonks e Lupin é um capítulo triste de uma história maior. Pois seu amor continuará vivo – através de Teddy. E embora, muito similar a Harry Potter e seus pais, Teddy vá crescer sem conhecer seu pai e sua mãe, ele vai entender que é por causa do sacrifício deles, do amor deles, que ele vai crescer em um mundo melhor.


Tradução: Isabel Dain.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Por trás das câmeras: Ninfadora Tonks

21:24:00
Metamorfomaga, membro da Ordem da Fênix, Aurora talentosa e ainda com um cabelo distinto... Ufa, quanta coisa! Ninfadora Tonks, também conhecida como Tonks e ocasionalmente Dora (não a chame de Ninfadora!) é uma das personagens mais excêntricas de Harry Potter. Agora, que tal conhecer todo o processo de criação da sua personalidade notável? Confira a tradução direta do Pottermore e descubra: 
______________________________________________________________________________________________________________________________

De cabelos vibrantes, sagaz e sempre desastrada, Ninfadora Tonks foi uma lufada de ar fresco em Harry Potter e a Ordem da Fênix. Mas encontrar o visual certo para uma personagem que pode mudar sua aparência sempre que quiser não foi uma tarefa exatamente objetiva...

Natalia Tena admite que seu primeiro teste para o papel de Ninfadora Tonks em Harry Potter e a Ordem da Fênix foi basicamente um desastre. “Eu não tinha visto nenhum dos filmes. Eu não tinha lido nenhum dos livros. Eu não sabia o que era um Trouxa. Eu entrei na sala e tropecei em uma cadeira e, por alguma razão, eu fui muito espalhafatosa.” Mais tarde, naquele mesmo dia, seu agente ligou e disse a ela “Nat, foi realmente horrível, mas, por alguma razão, eles querem vê-la novamente.” Depois de um longo processo de testes, durante o qual Tena leu os livros e assistiu aos filmes que já tinham saído, ela entrou no papel . “Eu de fato amava histórias com bruxas. Até meus 6 anos eu acreditava que três bruxas tinham me deixado no degrau na porta de casa. No meu 18º aniversário minha mãe me deu uma vassoura, então, talvez, era pra ser.” O diretor David Yates deu-lhe uma importante dica: “Encontre aquele brilho”.
O guarda-roupas da Tonks também foi desenvolvido depois de um longo processo. Seu primeiro visual era algo que Natalia descreve como uma “noite estranha de glamour punk dos anos 80”, com sapatos de salto pontudos, calça legging listrada e um tutu cor de rosa. Jany Temime achou que embora a personagem fosse um pouco mais rebelde e despreocupada que os outros, ela queria que Tonks parecesse forte. Os saltos foram trocados por um par de botas, a legging listrada por uma rasgada e foram acrescentados um longo sobretudo, um moletom com capuz e luvas sem dedos e Tena viu sua personagem surgir. “As botas a fizeram firme, mas também fizeram com que ela tropeçasse. Ela está tentando agir como adulta, mas segue fazendo besteira e cometendo erros.” Um casaco longo e vermelho, com um corte militar, foi usado durantes as cenas climáticas no Ministério com os Comensais da Morte e a Ordem da Fênix. “Ela está pronta para a batalha”, diz Natalia, “mas sua aparência ainda é descolada.” O cabelo de Tonks, que é rosa nos livros, foi tingido de roxo para não entrar em conflito com o rosa associado a Dolores Umbridge. Ele fica vermelho, nos momentos de raiva e, no final da cena da batalha, branco, por um breve momento.
Os trajes de guerra chamativos de Tonks são um contraste direto com as roupas simples e monótonas de seu futuro marido, Remo Lupin. Mas a medida que as forças das Trevas crescem em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Tonks se torna mais séria. Seu cabelo agora é castanho com um toque sutil de roxo e suas roupas mostram maior maturidade. “Tempos sombrios, cabelos escuros”, sugere Tena. Em Harry Potter e o Enigma do Príncipe Natalia é vista com seu próprio cabelo, em vez da peruca roxa, e suas roupas têm texturas mais leves e cores mais discretas, embora a paleta tenha se mantido a mesma. “Ela está apaixonada e um pouco mais feminina. Mas ela traz uma aspecto adulto, ela precisa. Ela ainda está usando as botas. Elas apenas brilham menos.” Para Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1 e Parte 2, Jany Temime desenhou roupas de maternidade para Tonks usar no casamento Weasley, vestindo-a com um tecido sedoso e flutuante.
Tradução: Isabel Dain

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Daniel Radcliffe fala sobre a possibilidade de interpretar Harry Potter outra vez

23:11:00

Apesar de J.K. Rowling negar todos os possíveis planos para trazer Harry Potter and the Cursed Child para as telonas, Daniel Radcliffe parece não recusar a ideia de interpretar o bruxo Harry Potter novamente. Esta semana, Dan disse a Good Morning Britain que ele definitivamente pensaria em reprisar seu papel mais famoso, mas muitos anos depois. Confira:


 Daniel Radcliffe: Ah, eu não sei. Não tenho certeza. Isso é um pouco improvável, não é? Harry está um pouco mais velho. Eu realmente não sei, eu acho que isso tudo é altamente teórico. Se por acaso se tornasse mais que uma teoria eu iria, é claro, pensar a respeito.

Se a Warner Bros. levar Cursed Child para os cinemas a probabilidade disso acontecer seria após a conclusão dos cinco filmes de Animais Fantásticos. Porém nenhuma informação a respeito foi confirmada.  

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

No Caldeirão da Nikki: sobremesa de muitos nomes

22:41:00

A espera pela nova receita da nossa correspondente vai valer não só a pena como uma coruja inteira. Dessa vez, ela vai trazer uma sobremesa muito apreciada por um personagem bem importante. Estão curiosos? Vamos conferir ! 


– Torta de caramelo, Mione! – exclamou Rony, abanando intencionalmente o cheiro da sobremesa para os lados da amiga. – Pudim de groselhas, olha! Bolo de chocolate recheado! Mas Hermione lhe lançou um olhar tão parecido com o que a Profª Minerva costumava dar que o garoto desistiu.
Harry Potter e o Cálice de Fogo

"Oi, gente!!
Como eu falei lá no meu Facebook, semana passada TODOS os professores mandaram a gente escrever páginas e mais paginas de pergaminho! Por isso a receita ta saindo hoje, o que significa que recomeçamos a contagem e a próxima sai daqui a 4 semanas, ok?

Ontem eu dei uma dica lá na rede social sobre a receita de hoje: um dos meus tios estava ansioso por ela! Mas como eu tenho muitos tios, acho que não ajudou muito, né? Hehehe A receita de hoje é da sobremesa preferida do tio Harry. Alguém sabe qual é?
Por aqui a gente chama de “treacle tart”. Eu ouvi dizer que no Brasil tem vários nomes, mas não consegui escolher um... Tem gente que chama de tartelete de melaço, mas eu acho que tarteletes são pequenininhas e essa não é; tem gente que chama de torta, mas ouvi dizer que a torta de vocês é uma espécie de bolo e tem gente que chama de tortinhas de caramelo, mas esse recheio não é exatamente caramelo . Então acho que cada um pode chamar do que quiser, o importante é fazer e comer!

Do que precisa:
- 225g de farinha de trigo sem fermento
- 100g de manteiga ou margarina resfriada (não pode ser derretida nem muito mole)
- 1 pitada de sal
- 2 limões – suco e raspas
- 400ml de “xarope dourado” – esse ingrediente é bem comum por aqui, mas parece que no Brasil não tem. Andei me informando e achei dois substitutos: melado de cana e karo. O pessoal do OPD me enviou um pote de melado pra eu testar e ficou ótima a receita, mas quem quiser, tenta com karo e depois conta como ficou!
- 150g de farinha de rosca fresca  (o vô Arthur disse que tem da fresca em um lugar que os trouxas chamam de padaria)
- assadeira, pote para misturar os ingredientes, colher ou espátula, ralador, uma panela, papel filme/pvc e algo para abrir a massa (rolo ou, como eu ensinei na outra receita, garrafa de água)

Como preparar:
Vamos começar pela massa. Coloquem a farinha de trigo no pote para misturar, cortem a manteiga ou margarina em cubos e coloquem no mesmo pote. Misturem os dois ingredientes com as pontas dos dedos. Vocês vão criar uma espécie de massa esfarelada; a manteiga/margarina vai criar uns grãozinhos de farinha maiores.  

Coloquem uma pitada de sal e misturem tudo (pode ser com uma colher ou espátula mesmo).  Agora coloquem duas colheres de sopa de água e voltem a misturar a massa com as mãos. A massa precisa ficar uniforme, homogênea. Se não ficar, coloquem mais água, uma colher de cada vez. Muito cuidado para não molhar demais e ficar grudenta; coloquem a água bem aos poucos e amassem bastante antes de pôr mais.

Dica da Nikki: se vocês colocarem um pouco mais de água do que precisa e a massa ficar grudenta, é só pôr mais um pouquinho de farinha. Mas se a massa molhar demais vai acabar estragando, então tomem cuidado.

Massa pronta! É só embrulhar com papel filme e colocar na geladeira.
Agora é hora do recheio! Basta aquecer o melado ou o karo em uma panela em fogo baixo, pra não deixar ferver. Depois disso, acrescentem a farinha de rosca, o suco de limão e as raspas e misturem tudo bem devagar, ainda com a panela no fogo.  Quando a farinha e o melado estiverem bem misturadinhos é importante prestar atenção: se a mistura estiver muito líquida vai ser preciso colocar mais farinha de rosca. Nunca coloquem a farinha extra em grande quantidade! Coloquem aos poucos para não ficar grosso demais. O importante é que a mistura não esteja completamente líquida. (Eu gosto quando ela começa a soltar do fundo, que nem ponto de brigadeiro). Recheio pronto!

 Enquanto a mistura esfria um pouquinho, coloquem o forno pra pré-aquecer em temperatura baixa e peguem a massa na geladeira. Hora de abrir!
Dica da Nikki: se vocês cobrirem uma superfície com papel filme, depois espalharem um pouquinho de farinha, apoiarem a massa e colocarem mais um pedaço de papel filme em cima, fica muito mais fácil abrir, porque aí a massa não gruda na superfície nem no rolo.
  
Vamos abrir a massa! É importante que o tamanho dela aberta seja um pouco maior que o da assadeira que vocês estiverem usando, porque vocês vão dobrar as pontas da massa pra cima, pra fazer as laterais. Eu recomendo uma assadeira de uns 2 ou 3 dedos de profundidade e não muito grande, pra não faltar massa pra forrar.
Depois de abrirem a massa e forrarem a assadeira com ela, façam uns furinhos no fundo, pra que a massa não suba quando for ao forno. Agora é só espalhar o recheio! Aumentem o forno pra fogo médio, coloquem a assadeira e deixem 5 minutinhos. Depois basta abaixar o fogo outra vez, deixar mais 25 minutos e tudo pronto!

 Vocês podem comer quente ou fria. Eu gosto de deixar esfriar, mas o tio Harry é ansioso e quando eu faço ele não espera muito não!

Espero que gostem! Não esqueçam de dizer o que acharam e de nos contar quando fizerem! 

Beijinhos da Nikki!"

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts