quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Pottermore: Conheça a designer das varinhas de Animais Fantásticos!


A Correspondente Pottermore entrevistou a responsável pelo design das varinhas dos personagens de Animais Fantásticos e Onde Habitam e fez um texto relatando o encontro e dando alguns pequenos detalhes sobre as varinhas do Newt, da Tina e da Queenie. Mas ainda sem nos contar o núcleo das varinhas dos personagens. Enfim, leiam o texto abaixo!

Conheça a designer de varinhas Molly Sole: um Olivaras do mundo real

Molly Sole se apressa para dentro da sala, me cumprimenta gentilmente e coloca um pedaço enorme de papel na mesa em nossa frente.

Ela inspira, sorri para si mesma e alisa a ponta direita superior da página. Meu coração salta quando percebo para o que estamos olhando. São as varinhas.

Estamos olhando para as varinhas da década de 1920. A varinha do Newt. A varinha da Tina, A varinha da Queenie. A varinha que o Colin Farrell usou para treinar movimentos para seu personagem, Graves. Elas estão todas aqui na página - belas e detalhadas ilustrações para cada um dos personagens principais de Animais Fantásticos e Onde Habitam.

Elas são tão primorosas, eu me encontro passando a mão pelo papel enquanto nós conversamos, tentando convencê-las a criar três dimensões.

Molly é a designer de artes conceituais júnior no filme. Sua primeira tarefa para o designer de produção Stuart Craig foi arrancar detalhes do roteiro de J.K. Rowling e rascunhar algumas opções de varinhas para os personagens principais. Um projeto dos sonhos, obviamente. Ela é praticamente o Olivaras; se o Olivaras fosse um mulher do século 21 com photoshop.

"Eu sei por causa dos livros do Harry que o bruxo precisa ter uma afinidade com a varinha. Ela os escolhe." Ela diz. "É um pouco como as pessoas e seus cães. Eu sinto como se você pudesse ver traços da varinha no bruxo e do bruxo na varinha. Então nós tivemos que imaginar a sensação e o material da varinha como bons companheiros do personagem."

"Essa aqui tem que ser para o Newt." Eu digo, apontando para uma modesta varinha de madeira.

"Nós queríamos que ela se relacionasse de alguma forma com o reino animal." Ela me diz. "Mas nós achamos que seria meio inapropriado dar a ele qualquer coisa que pudesse transmitir uma sensação de ser um troféu. Nós pensamos que ele não gostaria nada disso. A parte principal dela é a madeira."

"Seria essa a da Queenie?", eu perguntei, batendo na mesa como se eu fosse uma concorrente de algum tipo de game show improvisado, cujo nome seria "Acerte a Varinha". "Essa é provavelmente a coisa mais semelhante a uma "varinha sexy" que eu já vi. Só pode pertencer à Queenie."

"É a da Queenie, sim" disse Molly. "[Alison Sudol] teve um pouco de influência sobre o design, porque ela realmente gosta do estilo artístico que predominava nas décadas de 20/30, Art Deco. Nós levamos em conta seu gosto e isso ajudou-nos a capturar o período, a era, na varinha."

"Já a varinha de Tina é mais funcional, mais discreta. David [Yates] não queria que ela fosse muito chamativa porque não combinaria com o estilo de Tina. Nós utilizamos uma batuta de maestro antiga como base para a do Graves."

"Você já segurou-as? Em suas próprias mãos?" Eu perguntei. Deve ser incrível para Molly colocar no papel a ideia de Stuart Craig, levá-la ao diretor David Yates, passar por todo o departamento de artes, enviá-la para a equipe de adereços e tê-la novamente na forma tangível.

"É fantástico. Quando eu as vi pela primeira fez, fiquei impressionada com os detalhes. Quando você está desenhando, você não tem tempo suficiente para racionalizar todos os elementos que farão o objeto, então quando você o tem em mãos, você pensa 'ah, gente - vocês fizeram isso tão bem.' É maravilhoso de se ver."

Molly começou a remexer em seus outros pedaços enormes de papel. Ela tinha muito mais a me mostrar. Tudo a seu tempo...

[Dica de Leitura: Conheça o livro A Última Mensagem!]

Tradução: Gabriel Pimentel e Bárbara Kultchek.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts