quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Pottermore: A vida secreta dos figurantes de Animais Fantásticos


A Correspondente Pottermore lançou mais um texto dos bastidores de Animais Fantásticos. Dessa vez ela comenta sobre como os figurantes são uma parte importante do filme. Além disso, junto com o texto foi liberada a imagem inédita acima dos figurantes no filme.


A vida secreta dos figurantes


Você não quer ser um figurante famoso. Quer ser um figurante bom.

Os únicos "atores de fundo" conhecidos são os que fizeram erros épicos enquanto as câmeras estavam filmando: o Stormtrooper que bateu com a cabeça na moldura de uma porta em Uma Nova Esperança. A criança que cobriu as orelhas antes do tiro em Intriga Internacional. O cara que varreu com a vassoura alguns centímetros acima do solo em Quantum of Solace. E o corajoso idiota que jogou uma lata de cerveja na cabeça de John Malkovich em Quero Ser John Malkovich.

Figurantes fictícios também não muito melhores: Ricky Gervais como um fracasso pouco agradável em sua série Extras. Há um sketch recorrente em French and Saunders, onde duas figurante arruínam toda cena em que elas estão; e na cena de abertura de Um Convidado Bem Trapalhão, o personagem do Peter Sellers explode um set inteiro.

O trabalho de um figurante é se mesclar com o cenário de fundo da ação e isso os faz muito fácil de serem subestimados. Mas não foi isso que eu vi no set de Animais Fantásticos e Onde Habitam.

O que eu vi foi uma sociedade secreta de pessoas que não conseguem viver sem filmes. Elas são apaixonadas por isso, e no fim não são diferentes de ninguém que trabalha na indústria: eles trabalham por muito tempo, horas incomuns perdidas em salas de esperar dia após dia, usando a fantasia completa pela oportunidade de ser parte da magia.

Francamente, eu acho que eles são os amáveis heróis não reconhecidos da indústria cinematográfica.

Eles também são um grupo fascinante, se você chega a conversar com eles. Especialmente os figurantes profissionais: as pessoas que estão há décadas nisso e amam o que fazem como se fosse o primeiro dia. É encantador.

Me infiltrar para ser uma figurante foi basicamente como conduzir meu próprio estudo sorrateiro da natureza humana. O experimento social máximo dentro do set: coloque quase 100 pessoas em fantasias de 1920, com cabelo feito, maquiagem, com tecnologias confiscadas e providas de biscoito, deixe-as em uma tenda gigante por horas seguidas e veja o que elas fazem.

É como Sobreviventes: A Edição em um Set de Filmagens. alianças são feitas e quebradas, inimigos criados, romances iniciados, disputas começam entre homens carecas com aparência parecida competindo pelo papel de O Homem Careca Número Quatro. As pessoas falam. Debatem. Elas contam histórias extravagantes sobre a vez que o Harrison Ford roçou no braço delas.

Elas se dividem em diferentes tribos: têm os dorminhocos. Os leitores. As pessoas que tricotam. As fofoqueiras, o enigmático grupo dos caça-palavras. Os que jogam jogos de cartas por horas. As espontâneas professoras de yoga. Os que comem aperitivos compulsivamente.  Os atores bem sérios praticando sotaques que eles nunca conseguirão usar nesse filme.

Em Animais Fantásticos, havia uma piloto de helicóptero ex-militar fazendo crochê na manga de um suéter entre os takes onde interpretava uma garçonete servindo o Colin Farrell. Havia um ciclista recuperado que teve uma experiência de quase-morte seis anos antes e agora apenas valoriza sua família, saúde e filmes. O ilustrador com rosto de querubim rascunhando rostos em um caderno, o americano que leu Guerra e Paz inteiro no último filme que trabalhou e as duas mulheres mais elegantes que eu já vi - ambas em fantasias completas de bruxa e com pelo menos 80 anos.

O que eu estou dizendo é que: sim, ser um figurante envolve muito ficar em pé, sentado, andar, fingir conversas e discretamente comer nos fundos de uma cena. Sim, tem que ficar matando muito tempo. E sim, é uma agonia cara se alguém arruína um único take ou fica com neve falsa nas costas de suas vestes antigas.

Mas uma das melhores coisas que eu aprendi durante meu belo e louco tempo no set desse filme é: filmes não são feitos sem o desconhecido encanto dos figurantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts