quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Todas as vezes em que a Professora McGonagall mostrou que realmente se importava com as pessoas




Seu comportamento severo esconde uma personalidade acolhedora e ferrenha protetora. Aqui está a prova…

Uma língua afiada, um coque apertado e olhos apertados por trás de óculos reluzentes. A Professora McGonagall é uma mulher que não tolera brincadeiras e não suporta os insensatos, que dirá de boa vontade. Contudo, sua natureza austera na verdade esconde uma personalidade acolhedora, sem contar a proteção feroz. Conforme a conhecemos, ela realmente se importa com as crianças em Hogwarts, mesmo que às vezes você pode não enxergar assim.


______________________________________________________________________________________________________________________________


Quando ela não suportava a ideia de deixar o bebê Harry na soleira de uma porta


A Professora McGonagall, muitas vezes, não deixa as emoções transparecerem, especialmente em contextos profissionais com seus colegas. Mas quando se trata de um determinado momento na Rua dos Alfeneiros, os olhos de McGonagall se enchem de água, e de forma compreensível.


“Durante um minuto inteiro os três ficaram parados olhando para o embrulhinho; os ombros de Hagrid sacudiram, os olhos da Profa. Minerva piscaram loucamente e a luz cintilante que sempre brilhava nos olhos de Dumbledore parecia ter-se extinguido.” (Harry Potter e a Pedra Filosofal)





Quando Harry e Rony disseram à Profa. Minerva que iam visitar Hermione na ala hospitalar (apesar de estarem mentindo)


Tirando o fato de que Harry e Rony estavam manipulando os sentimentos pouco vistos da Professora McGonagall para continuarem pelo seu próprio caminho, essa cena é muito comovente. Provavelmente, Harry e Rony não esperavam que o plano funcionasse tão bem.


"A Profa. McGonagall continuou a olhar fixo para ele e por um instante Harry achou que ela
ia explodir, mas quando falou, tinha a voz estranhamente rouca.
– Claro – disse, e Harry, espantado, viu uma lágrima brilhar nos seus olhos de contas."
(Harry Potter e a Câmara Secreta)




Quando McGonagall estava no grupo de Neville

Minerva motivou Neville a seguir seu próprio caminho, mesmo não sendo o que se esperava dele.


"– Hum – bufou a professora. – Já está mais do que na hora de sua avó aprender a ter orgulho do neto que tem, em vez do neto que gostaria de ter, particularmente depois do que aconteceu no Ministério."
(Harry Potter e o Enigma do Príncipe)




Quando McGonagall apoiou Harry em vez da professora Umbridge

Bom, obviamente ela apoiou Harry, e não Umbridge. Mas, para uma mulher que leva seu trabalho – para não dizer as regras – muito a sério, essa é uma grande coisa.


"– É verdade que você gritou com a Profa. Umbridge?
– Sim, senhora.
[…]
A Profa McGonagall sentou-se à escrivaninha, observando Harry com a testa enrugada.
Então disse:
– Coma um biscoito, Harry.
– Coma... o quê?
– Coma um biscoito – repetiu ela impaciente, apontando uma lata com estampa escocesa em cima de uma das pilhas de papéis sobre sua mesa. – E sente-se."
(Harry Potter e a Ordem da Fênix)





Quando McGonagall expressou a emoção que todos nós estávamos sentindo

E causou arrepios na espinha.


"Ele aguardou. A qualquer momento, as pessoas por quem ele tentara morrer o veriam, deitado aparentemente morto, nos braços de Hagrid.
– NÃO!
O grito foi ainda mais terrível porque jamais esperara ou sonhara que a Prof. McGonagall pudesse emitir tal som."
(Harry Potter e as Relíquias da Morte)





Quando McGonagall acreditou em seus alunos. Todos os seus alunos.


No fundo de sua pessoa – antes de ser um membro da Ordem da Fênix ou de ser muito poderosa – McGonagall é uma professora. Ela está lá para formar e estimular talentos nos seus alunos. E isso envolve acreditar neles – o que ela faz incessantemente. Só ignorar o tom enérgico de sua voz.


"– Vocês não podem passar nos exames – disse a Profa. McGonagall muito séria – sem se aplicarem seriamente ao estudo e à prática. Não vejo razão alguma para alguém nesta classe deixar de passar no N.O.M. de Transfiguração, se trabalhar como deve. – Neville fez um muxoxinho de descrença. – E você também, Longbottom. Não há nenhum problema com o seu trabalho a não ser sua falta de confiança."
(Harry Potter e a Ordem da Fênix)



______________________________________________________________________________________________________________________________

Tradução: Amelina de Aquino

Um comentário:

  1. Faltou a parte em que ela briga com Umbridge dizendo que vai fazer o que estiver ao alcance dela para tornar Harry auror. Mesmo que tenha que dar aulas particulares pra ele!

    ResponderExcluir

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts