22.12.16

Por que Cursed Child decepcionou e foi tão odiado por alguns fãs de Harry Potter


Eram exatamente duas horas e cinquenta minutos do horário de Brasília, do dia 31 de julho de 2016, quando quem escreve esse texto terminou de ler o roteiro de Harry Potter and the Cursed Child (Harry Potter e a Criança Amaldiçoada). O roteiro de ensaio, para ser mais preciso. 

Durante o dia, já existiam grupos no Whatsapp para discutir a trama. E não tive dificuldade para notar que, dentre os participantes,   eu era o mais benévolo com a obra. 

As críticas abundantes e pesadas destroçavam Jack Thorne, o roteirista, comparando Cursed Child a uma fanfic mal feita, dentre outras ''condecorações indecorosas''. 

Os mais otimistas limitavam-se a, após apontar as dezenas de irregularidades, dizer uma ou outra coisa bacana no roteiro. 

Pois bem, passou-se um tempo razoável e vejo uma seleção majoritária de fãs que se dividem em: 1) não leram o roteiro ainda; 2) pararam no meio do caminho, desinteressados; 3) leram e não gostaram; 4) leram e odiaram. 

Os que leram e gostaram, para ser honesto, desconheço. Pode ser o seu caso, ou seja, se for, comente abaixo para suavizar a classificação acima. Agradeço.



Continuando: é de se indagar como uma peça responsável por narrar a oitava história de Harry Potter, autorizada por J.K. Rowling e criada com a sua colaboração, em uma produção com profissionais internacionalmente reconhecidos, decepcionou a um número tão significativo de fãs. 

Primeiro lugar. Alguns esqueceram que é o roteiro de uma peça teatral. Pode parecer bobo, e não estou desafiando a inteligência alheia, porém vários comentários negativos discorrem sobre a trama de Cursed Child não ser tão ''detalhada'' e ''descritiva'' quando Harry Potter. Ora! Não se trata de um romance de quinhentas páginas. É uma peça teatral. A história não fluiria como fluiu em Harry Potter e a Ordem da Fênix ou Relíquias da Morte. 

Segundo lugar. Cursed Child não é de J.K Rowling. Novamente, o dueto ''expectativa X realidade'': Jack Thorne possui um estilo próprio que, sem dúvida, é diferenciado do de Jo Rowling. A despeito de já não ser um romance, a peça teatral foi, sem dúvida, uma surpresa, pois lemos oficialmente Harry Potter sendo escrito por outra pessoa. Não sabíamos o que esperar. Ironia? Drama? Humor? Dor? Em quais proporções? Um escritor diverso estava mexendo no caldeirão mágico. 

Terceiro lugar. O ponto principal e mais significativo: a trama em si. O que decepcionou demasiadamente foi o fato de se tratar de uma história ''mirabolante'' e ''sem sentido''. Desnecessária. Aliás, ''fanfic desnecessária'' é provavelmente a pior coisa que você pode dizer sobre Cursed Child, pois está ofendendo a absolutamente todos os envolvidos. Se você não gostou da história, usar esse termo pode ser um bom jeito de ''transmitir'' resumidamente sua opinião. Use com moderação.



Observação: faço o papel de transcrever o sentimento descrito pelos fãs que estou representando aqui, os quais não gostaram de Cursed Child. Não é a minha opinião pessoal. Não considero Cursed Child uma fanfic mal feita ou desnecessária. Porém, respeito a opinião dos mais críticos e, passados meses após o lançamento mundial e nacional, não é uma má ideia ampliar essa discussão.

Queira-se ou não, Cursed Child é a oitava história de Harry Potter, contada por Jack Thorne e John Tiffany no formato teatral. Não é um romance, não é de J.K. Rowling, não é - Deus me livre de dizer tamanha blasfêmia! - melhor que qualquer um dos sete livros. Mas é parte de nossa prateleira. 



ALERTA: SPOILERS NOS COMENTÁRIOS



19 comentários:

  1. Conheci o mundo de Harry Potter, lendo os livros para meu filho! Nos apaixonamos já nas primeiras páginas. Quando o oitavo livro surgiu, amamos a idéia! E amamos o livro! Sim, é diferente ler em formato de roteiro. Mas ainda sim, é Harry Potter! Talvez possa ser melhor entendido quando se assiste a peça, não sei. Mas amamos mesmo assim!

    ResponderExcluir
  2. achei a historia meio sem sentido mesmo!! mas ainda sim é Harry Potter e acabei o livro em dois dias porque não conseguia parar de ler, eu adorei

    ResponderExcluir
  3. achei a historia meio sem sentido mesmo!! mas ainda sim é Harry Potter e acabei o livro em dois dias porque não conseguia parar de ler, eu adorei

    ResponderExcluir
  4. [CONTÉM SPOILERS] O que você frisou é importantíssimo: não foi escrito por JK e é um roteiro de teatro. Mesmo tendo isso em mente, existem alguns furos. Todos os vira tempos tinham sido destruídos, ai não só aparece um como dois. Snape sendo o parcerão numa das realidades. Rony sendo um tonto, idiota, que não diz nada com nada e não acrescenta nada à história. Cedrico virando Comensal pq foi humilhado WTF? Quiseram pegar a onda do Snape, sendo que a realidade do Snape foi bem mais dura e diversos motivos o levaram à se tornar um comensal. Voldemort tendo UMA FILHA. Enfim... É uma história legal até, deu um friozinho na barriga de pegar uma história inédita depois de tanto tempo, mas não dá pra analisar e mergulhar profundamente (coisa que fazemos com os 7 livros). Tá na estante, vai pra coleção. Mas li uma vez e não estou certa se lerei novamente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Partilho de seu pensamento.. Existem muitos furos (do Voldemort e do Rony não perdoarei) e de fato não sei se lerei novamente..

      Excluir
  5. Texto extremamente bem feito e relevante. Se levarmos em consideração os dois fatos principais, ao meu ver, de que não se trata de um romance e que não foi escrito por JK.. enfim. Fiquei feliz em ler algo, já que me trazem tanta saudade. E sim, eu gostei. Queria ver a peça. Sim, gostaria muitíssimo, por Dumbledore. Hajah

    ResponderExcluir
  6. Eu não entendo por quê do ódio a cursed child, a história tem relevância sim, na minha opinião, e como foi frisado no texto, é uma peça de teatro e não foi escrito pro JK, ou seja, a profundidade da historia, como estamos acostumados ao ler os livros da série, não vai se repetir aqui. Eu gostei sim e um dia ainda quero assistir a peça, a experiência deve ser única!

    ResponderExcluir
  7. Cresci com Harry Potter, e quando teve o anuncio da oitava história fiquei toda entusiasmada. Porém quando consegui ter uma copia do livro em minhas mãos, levei um tempo para me acostumar sim pelo fato de não ser detalhista o livro, por conta de ser um roteiro de peça. Contudo, não demorou muito a me acostumar, mas tenho muitos amigos que desanimaram com o livro por conta desse formato em que foi escrito. Porém da história em si não tem o que falar, amei o jeito que foi tratada a trama toda. E Seriam apenas poucas coisas que não gostei da história. Mas acredito que outro motivo que muitos não gostaram da história, é por conta de não focar no trio principal (Harry, Hermione e Rony), e sim em seus filhos.

    ResponderExcluir
  8. Muitas partes que não gostei.. foi quando eles praticamente mudarão muito os personagens (Harry Rony Hermione) Primeiramente como Harry iria ameaçar Minerva McGonagall Com o Ministério ? E não e por que eles se encontravam em uma "outra forma do mundo" que Harry Potter mudaria tanto assim, Outra como um filho dos Potter com o Weasley seria como foi o Alvo Severo ? EU realmente não gostei. Mesmo sendo uma Peça de Teatro e Não sendo escrita pela J.K eu acho que pelo menos isso eles tinham que ter "respeitado, e não mudar"

    ResponderExcluir
  9. Olha a unica coisa que me decepcionou foi o Voldermot ter tido uma filha. Ta muito errado isso, de todas as coisas essa foi a pior. Porém se a Jo decidir um dia fazer um romance da história aposto como ela vai conseguir explicar isso com muita eficiencia.

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei. Mas, obviamente, tem que se ler esperando ler o roteiro de uma peça de teatro. Ponto final. Sendo ou não escrito por Rowling, ela, sem dúvida, aprovou tudo que está ali. E a história é dela, não tenho dúvida. Os caras só deram o shape pra linguagem teatral.

    ResponderExcluir
  11. Eu achei o lixo do lixo. Ela criou 7 livros primorosos e deixou fazerem esse arremedo de historia. È uma historia ruim. Mudaram os personagens de forma drástica, enredo pifio... li, e provavelmente nunca mais lerei de novo, alias, vou fingir que essa historia foi uma fanfic, uma fanfic ruim, diga-se de passagem...

    ResponderExcluir
  12. Eu gostei, achei a estória incrível, pouco detalhista justamente por se tratar de roteiro de teatro, mas que passa a essência do universo HP, com lições de amor e amizade. Em momento algum pode ser considerada um fanfic ruim.

    ResponderExcluir
  13. Bom, eu nao achei um lixo, e acho puro exagero quem diz isso. Foi gostosinho ter um pouco mais desse universo incrivel, mas sinceramente, admito que parece ter sido feito as pressas. Tem algumas belas referencias, tem uma amizade incrivel, passa uma imagem muito melhor do que a que muitos tinham dos sonserinos, tem a bela sacada do Alvo no finzinho, tem os dialogos do Harry com o retrato de Dumbledore, tem sim tudo isso e esse eh o motivo de eu nao estar atacando a historia, como muitos outros fazem. Mas tem coisas que nao encaixam, a Jo jah tinha anunciado que nao pretendia mais usar vira-tempo, nao faz NENHUM sentido Valdemort querer um/a herdeiro/a (pois ele se considerava imortal, reinaria pra sempre, pra que um sucessor?), Alvo e Scorpio terem conseguido sair do Expresso depois de taaaaaantos outros que fracassaram (inclusive os gemeos Weasley e os Marotos), Harry ameaçando a Minerva, sei la entende, parece que muitas coisas poderiam ter sido muito melhor trabalhadas. Eu me decepcionei um pouco sim, mas nao vou ficar de xilique como certas pessoas por ai.... Bom, essa é a minha opinião, só isso....

    ResponderExcluir
  14. olha, não vou dizer que parece uma fanfic, porque tem fanfics ótimas e essa obra é simplesmente ruim. Tinham que aprender a deixar as coisas morrerem. O final do sétimo livro foi bom e tudo que precisavámos. Vamos crescer e parar de consumir a mesma coisa pra sempre.

    ResponderExcluir
  15. Eu li em um dia e eu simplesmente adorei!!! Ok, não é o Harry Potter que amamos, mas dizer que é uma "fanfic mal feita" é um grande exagero. A história tem alguns furos, as vezes foge um pouquinho do sentido, mas não precisa ser odiada por causa disso.

    ResponderExcluir

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts