18.10.17

Heróis Esquecidos: Bichento

O Pottermore publicou mais um texto da série Heróis Esquecidos: uma iniciativa para resgatar personagens relegados na história. Bichento, o gato de Hermione Granger é o destaque da vez. Confira nossa tradução e saiba mais sobre esse fiel felino:

________________________________________________________________________________________________________________________________________

Heróis Esquecidos: Bichento

Poderia um gato receber a Ordem de Merlin? Se não, deveria. Aqui está nossa defesa de Bichento e porque ele merece mais elogios.


Uma combinação per-r-r-rfeita

Hermione sempre sai em defesa dos oprimidos (ou “oprimiados”, nesse caso) e é exatamente assim que ela e Bichento se conhecem. Para ela, um animal rejeitado na Animais Mágicos só por não ser bonito é completamente errado e, sendo assim, uma grade adição foi feita ao grupo de amizades de Harry.

Para Hermione, foi amor à primeira vista. Mas nem todos eram fãs do seu novo animal.

Rony se encolheu quando uma coisa enorme e laranja saiu voando do teto da gaiola mais alta e aterrissou na cabeça dele, e em seguida avançou e bufou com violência para Perebas.– NÃO BICHENTO, NÃO! – gritou a bruxa, mas Perebas escapuliu entre as suas mãos como uma barra de sabão molhado, aterrissou de pernas abertas no chão e disparou para a porta.– Perebas! – berrou Rony, correndo atrás do rato; (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban)

Durante um tempo realmente pareceu que Bichento estava apenas cumprindo seu papel de gato querendo se banquetear de Rabicho, o rato de Rony – o que levou a muitas discussões entre Rony e Hermione. Porém, como foi descoberto mais tarde, Bichento apenas fazia isso por ter percebido, bem antes de todo mundo, que Rabicho não era exatamente o que parecia ser.
 ‘– Que foi aquilo?– Ou um gato muito grande ou um tigre muito pequeno – disse Harry. (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban)


Um gato gênio

Devido a um pequeno mal-entendido, Bichento passou seu primeiro ano em Hogwarts sendo chutado, sentado em cima e ouvindo gritos repetidamente, tudo por parte dos alunos da Grifinória. É, esse é o agradecimento que se recebe por tentar proteger alguém de um intruso assassino.

Finalmente, Bichento encontrou um aliado no fugitivo Sirius Black, entre tantas pessoas, disfarçado como o cão Almofadinhas, e teve alguém que o compreendesse. Durante o ano o supostamente problemático gatinho acabou, na verdade, contribuindo para desmascarar Pedro Pettigrew, conseguiu as senhas para entrar na Torre da Grifinória (desculpa, Neville) e até entregou o pedido da Firebolt de Harry. Pois é, Bichento lidou até com assuntos administrativos.

- Oi – responderam Harry, Rony e Hermione em coro, e se ajoelharam no tapete diante da lareira. Bichento ronronou alto e chegou perto do fogo, tentando, apesar do calor, aproximar o focinho de Sirius.
(Harry Potter e a Ordem da Fênix)

Um grande gato

Mas como Bichento sabia que Rabicho não iria fazer nada de bom? Isso talvez tenha algo a ver com sua ascendência...

‘...o Amasso é inteligente, independente e, por vezes, agressivo, embora quando se afeiçoa a um bruxo ou bruxa ele se torne um excelente bichinho de estimação. O Amasso tem uma capacidade excepcional de detectar pessoas suspeitas ou indesejáveis, e seu dono pode confiar que o animal o levará a salvo até em casa se ele se perder.”

(Animais Fantásticos e Onde Habitam)

Soa familiar? Lembre-se que Amassos são conhecidos por acasalar com gatos domésticos. Bichento sempre sabia quando alguém não ia fazer nada de bom, mesmo que essa pessoa estivesse apenas planejando colar no dever de casa. Além disso, ele se certificou de guiar Hermione e seus amigos em segurança através da Casa dos Gritos, tanto na ida quanto na volta. Bem no estilo Amasso, com certeza.

– Ah, socorro, socorro – murmurava freneticamente Hermione, dançando no mesmo lugar –, por favor...Bichento disparou adiante dos garotos. Deslizou por entre os galhos agressores como uma cobra e colocou as patas dianteiras sobre um nó que havia no tronco. Abruptamente, como se a árvore tivesse se transformado em pedra, ela parou de se movimentar. Sequer uma folha virava ou sacudia.– Bichento! – sussurrou Hermione insegura. Ela agora apertava o braço de Harry com tanta força que provocava dor. – Como é que ele sabia...? (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban)

Depois de impedir Harry e Hermione de serem agredidos pelo Salgueiro Lutador, Bichento defendeu Sirius Black bravamente. Quando Harry empunhou sua varinha, e se preparou para vingar a morte de seus pais, Bichento pulou no peito de Sirius e se recusou a se mexer. Se Harry teria ou não sido capaz de ir adiante nós nunca saberemos, mas Bichento o impediu bem no último minuto.

– O gato não é maluco – disse Black, rouco. Ele estendeu a mão ossuda e acariciou a cabeça peluda de Bichento.
– É o gato mais inteligente que já encontrei. (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban)


Logo depois a verdade veio à tona e Bichento começou a guiar as tropas de volta ao castelo. Sem esse fiel felino as coisas poderiam ter acabado de forma bem diferente. Ate o Rony mudou de tom e fez as pazes com Bichento no trem de volta pra casa:

Ele mirou a ave um momento; depois, para grande surpresa de Harry e Hermione, ofereceu-a para Bichento cheirar.
– Qual é a sua avaliação? – perguntou Rony ao gato. – Isto é decididamente uma coruja?Bichento ronronou.– Para mim é o suficiente – disse Rony feliz.
(Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban)

A última vez que vimos Bichento foi n’A Toca em Relíquias da Morte, antes do trio ser forçado a uma saída apressada. Nós não sabemos onde ele foi parar depois da Batalha de Hogwarts, mas fica aqui nossa esperança de que ele tenha reencontrado Hermione e levado uma vida feliz e tr-r-r-ranquila. Bichento, você pode ser nosso herói, baby.

Tradução: Isabel Dain

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts