Pages

Inventor de BH cria vassoura inspirada em Harry Potter que pode ser acoplada a monociclos

Instagram/NuvemVassoura

Agora que eu vou voar até Hogwarts... A famigerada frase “o brasileiro não domina o mundo porque não quer” acaba de alcançar outro patamar. Parece que o brasileiro está pronto pra dominar o Mundo Mágico e o Quadribol, pois um inventor de Belo Horizonte, Alessandro Russo, criou uma “vassoura” inspirada em Harry Potter, que ele chama de “Nuvem Vassoura”.

Alessandro é professor de inglês e ex-programador de jogos, e ganhou seu primeiro livro de Harry Potter aos 8 anos e desde então é fã da saga. Ele explica de onde veio a ideia:

“Eu olhava os hoverboards e via que eles funcionavam com a inclinação do corpo. É mais ou menos isso que os fãs de universos mágicos como de Harry Potter imaginam. Quando os personagens estão em cima das vassouras eles aceleram se inclinando sobre elas. E puxam o cabo para trás pra frear. O que você faz com o cabo ela te responde”

A vassoura é como uma espécie de acessório para monociclos elétricos (que não é oferecido pela empresa Nuvem Vassouras e a escolha fica a cargo do piloto), que dependendo do modelo podem chegar a quase 60km/h. De acordo com a inclinação do cabo da vassoura e do corpo do piloto, a vassoura acelera ou freia. Alessandro conta que testou vários outros veículos, mas que o monociclo que se encaixou mais com a proposta: 

“Fui desenvolvendo uma peça para hoverboard. Depois conheci o monociclo elétrico e skate elétrico. O monociclo foi o que mais se encaixou. Fiz o projeto em 3D. Como sou ex-programador de jogos, também sei mexer com modelagem tridimensional. Junto com um amigo que trabalha em uma fábrica de cozinha industrial, conseguimos desenvolver o protótipo dessa peça”

Instagram/NuvemVassouras

O inventor conta ainda que a vassoura, além de ser um meio de lazer, também pode ser um meio de transporte, inclusive em shoppings e parques. Mas como nos filmes de Harry Potter, para pilotar você vai precisar de umas aulinhas. Alessandro ainda brinca e diz agora só vai comprar pão de vassoura:

“Eu brinco que só vou comprar pão de vassoura. Agora, sou suspeito para falar, mas a sensação é muito melhor, mais divertida do que de pilotar um monociclo comum”.

Para ele, a nova invenção pode apresentar uma nova forma de praticar Quadribol. Ele já testou, inclusive, com um pomo preso a um drone. No Brasil, existem vários times e campeonatos nacionais e internacionais de Quadribol.

“Pode vir aí um novo quadribol, muito mais legal de se assistir. Hoje as pessoas já jogam. Mas elas colocam um cabo de vassoura entre as pernas e correm. Não é tão verossímil. Já fizemos testes, conseguimos passar a bola um para o outro. E com um pomo de ouro preso por um drone. Funcionou super bem. É uma coisa que as pessoas vão querer assistir”.

Instagram/NuvemVassouras

Por enquanto as únicas unidades da invenção estão limitadas aos que trabalham no projeto. Mas Alessandro diz que eles estão trabalhando com um financiamento coletivo, que segundo ele, é uma espécie de pré-venda, já que eles não possuem recursos para confeccionar as vassouras. No site do financiamento é possível já fazer a reserva da sua vassoura – que conta com vários modelos – e também kits com acessórios.

O Nuvem Vassouras está no Instagram e abaixo vocês podem conferir um vídeo da invenção em funcionamento:




Cá entre nós, íamos adorar fazer um passeio pelo parque da cidade montado numa dessas né? Ou até jogar uma partida de Quadribol, quem sabe!

Essa matéria foi baseada na reportagem dos jornais Correio Braziliense e Estado de Minas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário