20.3.15

J.K. Rowling fala sobre a peça teatral de Harry Potter e Animais Fantásticos

Como já relatamos, J.K. Rowling encontra-se em Nepal, na capital Kathmandu, e, claro, não deixaria de movimentar a imprensa local. Jo há pouco concedeu uma entrevista para a rádio BFBS, onde falou sobre Animais Fantásticos e Onde Habitam, além da peça teatral que contará a infância pré Hogwarts de Harry.

Sobre a peça, o Snitch Seeker afirma ter obtido a informação, do agente Neil Blair, de que estreará no verão (hemisfério norte) de 2016, ou seja, entre junho e setembro.

Na recente entrevista, quando perguntada sobre se veríamos mais de Harry Potter, Rowling disse que não, pelo menos não mais livros, mas lembrou estar trabalhando no roteiro de Animais Fantásticos, que é parte do universo da série, e da peça teatral, comentando ter dois títulos em mente, os quais, obviamente, não revelou.

Ela também falou sobre Sean Harris, seu velho amigo dos tempos difíceis. Não sabem de quem se trata? Clique aqui.

Outras informações sobre a passagem de Jo por Nepal a qualquer momento! Ela deve permanecer lá até segunda-feira. Em breve, a seguir, a tradução da conversa entre J.K. Rowling e a BFBS.

Sobre Harry Potter, Animais Fantásticos e a peça teatral, a escritora respondeu as seguintes perguntas:

BFBS Radio: Nós veremos mais de Harry Potter?
J.K. Rowling: Não do Harry Potter exatamente. Quer dizer, eu não tenho plano de escrever mais livros sobre Harry Potter, apesar de haverem rumores constantes de que eu tenho. Temo que esses rumores são, no momento, falsos. Mas há outras coisas acontecendo. Por exemplo, eu estou atualmente trabalhando em um script para Animais Fantásticos e Onde Habitam - que faz parte do mundo de Harry Potter, o que é bem divertido. Eu estou realmente gostando de fazer isso. E também terá uma peça sobre Harry Potter, então, sim, certamente há mais coisas para que os fãs fiquem ansiosos.

BFBS Radio: Nesse estágio, você já pensou sobre o nome ou ainda não?
J.K. Rowling: Não, eu não pensei ainda.

BFBS: Então pode ser qualquer coisa?
J.K.: Não exatamente qualquer coisa. Existem cerca de dois nomes sendo debatidos mas eu não estou autorizada a dizer quais são.

Sobre assuntos diversos, a escritora respondeu essas outras:

BFBS: O que trás você ao Nepal? É a sua primeira vez aqui?
J.K.: Essa é minha primeira vez no Nepal. Eu estou aqui porque um dos meus mais antigos e melhores amigos é o Adido de Defesa Britânico no Nepal, Coronel Sean Harris. Então vinhemos visitá-lo, e eu preciso dizer que eu absolutamente amei ter vindo aqui. É um lugar lindo.

BFBS: Pelo jeito que isso soa, você quer voltar.
J.K.:Eu adoraria voltar para cá. Eu adoraria voltar para Kathmandu. Infelizmente nós estamos aqui por apenas quatro dias dessa vez, mas tem sido a experiência mais maravilhosa.

BFBS: Você já teve alguma conexão com as forças armadas?
J.K.: Bem, sim, eu tive. Eu já encontrei diversos gurkhas. Na verdade, eu cresci em uma área na borda da fronteira entre Inglaterra e País de Gales, onde havia um grande campo de treinamento do exército, então eu sempre conheci bastantes soldados - homens jovens. E Sean, claro, tem sido um dos meus mais antigos e melhores amigos por 32 anos. Então eu sei bastante sobre o exército.

BFBS: Você alguma vez imaginou o quão popular [Harry Potter] seria naquele tempo?
J.K.: Nunca. Nem por um segundo. Eu tenho sido questionada sobre isso frequentemente e apontaram para mim que no primeiro capítulo de Pedra Filosofal eu digo algo como "Seu nome é Harry Potter. Ele será famoso por todo o mundo. Toda criança no mundo saberá seu nome" (risos). E as pessoas têm dito: "Você SABIA! Você claramente sabia." Bem, claro, eu não tinha ideia disso. Era uma parte importante da história que o Harry fosse famoso, mas eu nunca sonhei que na realidade ele seria tão famoso. Nunca.

BFBS: O nome, Harry Potter, de onde ele veio?
J.K.: Bem, eu queria um nome bem comum e tradicional. E eu gosto do fato que há duas consoantes repetidas no meio de cada palavra. Na verdade, existem diversos Harry Potters genuínos e reais. Um deles foi um soldado que foi enterrado na Inglaterra. Então eu frequentemente recebo cartas de pessoas dizendo: "Meu avô se chamava Harry Potter" ou até mesmo "Meu nome é Harry Potter e caçoam de mim o tempo todo."

BFBS: Como foi ver o primeiro filme quando ele foi finalizado?
J.K.: Foi uma experiência extraordinária. Eu tinha sido envolvida. Eu tinha estado bem envolvida. Os cineastas me perguntaram diversas coisas - como as coisas eram e pareciam? Então não foi uma surpresa completa. Mas ver o filme completo foi extraordinário. Ver os conteúdos da sua própria cabeça transformados em algo visual para todos verem sempre será uma experiência bizarra para um escritor.

BFBS: Se você tivesse um desejo, qual ele seria?
J.K.: Bem, se eu fosse ser egoísta com meu desejo, eu desejaria que meus filhos nunca sofressem qualquer dano. Eu acho que esse é o desejo materno universal, não é? Se eu não fosse egoísta com meu desejo, eu provavelmente desejaria que as 8 milhões de crianças vivendo atualmente em instituições ao redor do mundo encontrassem famílias ou substitutos para famílias. Que nós fossemos, como um mundo, unidos para garantir que elas fossem cuidadas em seus lares, porque sabemos que esse é o melhor resultado para crianças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts