29.9.15

Correspondente Pottermore conta como é dentro dos sets de Animais Fantásticos (e sobre o Teddy Redmayne)


O Correspondente do Pottermore lançou mais um texto e, como prometido, de dentro do set de Animais Fantásticos dessa vez! O texto é bem divertido, ele fala sobre as pessoas que estão trabalhando no set de Animais Fantásticos e dá algumas dicas do que poderemos ver no filme, como carros de época e chapéus. Também conta sobre um cachorro que visita o set duas vezes por semana e conversa com seu dono!

Leia a seguir o texto traduzido!

(A foto, assim como na postagem do Pottermore é apenas ilustrativa, não é o Teddy Redmayne)

Não há nada glamuroso sobre estar no set de um filme

É lamacento, massante, é tão grande que merece seu próprio CEP. Você precisa usar sapatos fechados, um capacete de proteção e aqueles roupas de alta visibilidade em laranja neon. E onde quer que você vá, você está tão dolorosamente impressionado que quase esquece de respirar.

É fabuloso.

O set de Animais Fantásticos cheira exatamente como mogno e pipoca. Não tenho certeza do porquê ou como, mas acontece. Há centenas de pessoas, milhares de fantasias, centenas de milhares de objetos. Há filas e filas de chapéus em prateleiras, ruas pavimentadas construídas pela metade, e um trailer cafeteria com assentos de vinil vermelho como uma lanchonete dos anos 50.

Para mim, há beleza em cada pequeno detalhe.

Para começar, há um cachorro no set e seu nome é Teddy Redmayne. Não Eddie Redmayne. Teddy Redmayne.

Não é o Teddy, mas é tão fofo quanto
Ele é uma coisa suja (uma variedade de raças fofas, possivelmente genes de terrier) que vem para o trabalho dois dias por semana com seu humano, que está atualmente restaurando 49 carros antigos para o filme. Sua vida inteira, esse pequeno cão tem sido chamado por sua família e amigos como "Ted". Mas já que seu amigo especial humano conseguiu um trabalho nesse filme, ele foi renomeado para "Teddy Redmayne", em homenagem à estrela do filme.

O humano do Teddy Redmayne, Alex, me leva para ver seus carros. "Esses são meus bebês", ele diz com um gesto abrangente usando suas mãos manchadas à gasolina. Ele bate no capô de um carro delicadamente, abre-o e explica como funciona uma maquina de 1920 tão completamente, que eu vou embora me perguntando se sou qualificado como um mecânico agora. Ele abre a porta e eu vou para o assento do motorista - transportado, assim como um dia os espectadores serão, para uma outra era. É mágico.

Mas Alex não é apenas apaixonado de modo cativante sobre o que ele faz. Ele é o melhor no mundo no que faz. Isso ocorre a mim de novo e de novo à medida que encontro pessoas no set; que todo mundo aqui é extraordinário.

Cada pessoa aqui tem uma história, e eu queria poder contar todas elas: um homem polindo uma mala de couro vinda direto de uma era passada, a mulher colocando gel de cabelo na cabeça da figurante até que forma um perfeito topete estilo melindrosa, o jovem andando a passos largos do lado de fora de um set fechado sussurrando logísticas para um fone de ouvido. O motorista que me busca, o técnico de som, o segurança, o fotógrafo, o operador de explosões, a artista de maquiagens, o assistente de diretor um, dois e três. O cara robusto que serve purê de batata no almoço, os construtores ouvindo Destiny's Child enquanto eles desmontam uma construção.

Esqueça, por um momento, que isso é um filme sobre bruxos e bruxas. Há tanta magia na sua criação. Eu quero trazer para você essas histórias antes mesmo que nós falemos sobre varinhas, ou feitiços, ou atores que venceram o Oscar que têm sardas gloriosas. Continuem aqui comigo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts