sábado, 26 de setembro de 2015

Pottermore: ''A perspicácia e sabedoria de Rúbeo Hagrid''


Mais um dos textos lançados pelo Pottermore! E esse é bem emocionante. Leia a seguir todas as vezes que Rúbeo Hagrid se mostrou um dos melhores seres humanos do universo.

9 vezes que Rúbeo Hagrid viu o melhor nas coisas

Todos amam o Hagrid. Ele é um gigante gentil, o primeiro verdadeiro amigo do Harry, e o que a maioria das pessoas consideraria monstros aterrorizantes, ele os acha fascinantes.

Hagrid sempre levou a vida com uma atitude positiva, até mesmo quando os tempos sombrios chegaram. Aqui está uma olhada em alguns dos momentos em que Hagrid viu o melhor nas coisas.

1. Quando ele recusou ver o Norberto como qualquer coisa além de um animal de estimação adorável

A visão do Hagrid sobre o que constitui um bom animal de estimação era, talvez, ligeiramente desorientada. Afinal ele deu o nome de Fofo para um cão enorme de três cabeças. Um dos animais de estimação foi, claro, Norberto, o Dragão Norueguês. Hagrid sempre quis um dragão, então adquirir um foi o que ele fez.

— Deus o abençoe, olhe, ele conhece a mamãe! — exclamou Hagrid.

Harry Potter e a Pedra Filosofal 

2. Quando ele defendeu o Aragogue de todas acusações

A fé de Hagrid em seu amigo peludo era, talvez, difícil de entender, e ele superestimou Aragogue quando disse ao Harry e Rony para 'seguirem as aranhas' diretamente à depressão da Acromântula. Mas quando Tom Riddle tentou tramar para que Aragogue fosse visto como o monstro de Sonserina, Hagrid ficou ao lado de seu amigo, certo de que Aragogue não mataria ninguém.

– Vamos, Rúbeo – falou Riddle, aproximando-se ainda mais. – Os pais da garota morta estarão aqui amanhã. O mínimo que Hogwarts pode fazer é garantir que a coisa que matou a filha deles seja abatida... 

– Não foi ele! – rugiu o garoto, a voz ecoando no corredor escuro. – Ele não faria isso! Nunca! 

Harry Potter e a Câmara Secreta

3. Quando ele não se preocupou com o problema do Rony de regurgitar lesmas

Harry e Mione ajudaram Rony a entrar na cabana sala e quarto, que tinha uma cama enorme em um canto, uma lareira com um fogo vivo no outro. Hagrid não pareceu perturbado com o problema das lesmas de Rony, que Harry explicou em poucas palavras enquanto baixava o amigo em uma cadeira. 

– Melhor para fora do que para dentro – disse Hagrid animado, baixando com ruído uma grande bacia de cobre na frente do menino. – Ponha todas para fora, Rony. 

Harry Potter e a Câmara Secreta



4. Quando ele nos mostrou o poder do amor fraternal

Quando Hagrid descobriu que seu meio-irmão Grope estava sendo mal-tratado por outros gigantes, uma combinação de sentimentalismo e proteção fraternal fizeram-no pegar o Grope, embora contra seu desejo, para viver na Floresta Proibida.

– Eu sabia que se o trouxesse comigo – disse Hagrid, que também parecia prestes a chorar – e... e o ensinasse a se comportar... poderia mostrar ao mundo que ele é inofensivo! 

– Inofensivo! – exclamou Hermione se esganiçando, e Hagrid fez gestos frenéticos quando a enorme criatura à frente deles resmungou alto e mudou de posição dormindo... – Esse tempo todo ele tem batido em você, não é? É por isso que você está nesse estado! 

– Ele não sabe a força que tem! – disse Hagrid, convicto. – E está melhorando, não está mais brigando tanto... 

– Então foi por isso que você levou dois meses para chegar! – disse Hermione, espantada. – Ah, Hagrid, por que você o trouxe se ele não queria vir? Ele não teria sido mais feliz com o povo dele? 

– Estavam abusando dele, Hermione, porque ele é muito pequeno! 

Harry Potter e a Ordem da Fênix

5. Quando sua fé no Snape não fraquejou

A atitude positiva do Hagrid significa que ele sempre viu o melhor nas pessoas até ter uma razão definitiva para não o fazer. Ele também foi inabalavelmente leal ao Alvo Dumbledore e aqueles que ele confiava.

— Snape? 

— É, vocês não continuam insistindo naquela ideia, ou continuam? Olhem, Snape ajudou a proteger a Pedra, não está prestes a roubá-la. 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

6. Quando ele queria que Harry vencesse o Torneio Tribruxo pelas razões certas

Naturalmente, quando o nome do Harry saiu do Cálice de Fogo, só haveria um campeão para o qual Hagrid iria, bem, torcer. Hagrid queria que Harry mostrasse ao mundo bruxo que heroísmo e sucesso não têm nada a ver com o quão "puro" ou não é seu sangue.

– Sabe o que eu adoraria, Harry? Eu adoraria ver você vencer, realmente adoraria. Você iria mostrar a eles todos... não é preciso ser puro-sangue para fazer isso. Você não tem que se envergonhar do que é. Mostraria a eles que Dumbledore é quem tem razão quando deixa qualquer um entrar desde que seja capaz de fazer mágica. 

Harry Potter e o Cálice de Fogo

7. Quando ele tentou diminuir a tristeza do Harry

Harry estava de coração quebrado e cheio de culpa após a morte de seu padrinho, Sirius Black. Hagrid estava ao alcance de Harry para lembrá-lo que Sirius iria querer morrer lutando.

Conheci Sirius mais tempo do que você... ele morreu lutando, e é assim que teria querido partir... 

– Ele não queria partir! – disse Harry, zangado. 

Hagrid baixou a cabeça desgrenhada. 

– Não, acho que não queria – disse em voz baixa. – Mas ainda assim, Harry... ele nunca foi de ficar sentado em casa deixando os outros lutarem por ele. Não teria se perdoado se não tivesse ido ajudar... 

Harry Potter e a Ordem da Fênix

8. Quando ele encorajou a Hermione a ignorar as cartas de ódio

Hermione recebeu muito ódio lançado em sua direção graças a caneta venenosa de Rita Skeeter, e a negatividade ameaçou tomar conta. Hagrid sugeriu que Hermione não deixasse isso atingi-la.

– Que foi que você fez com as suas mãos, Mione? – perguntou Hagrid, com o ar preocupado. 

A garota lhe contou sobre as cartas anônimas que recebera àquela manhã e sobre o envelope cheio de pus de bubotúberas. 

– Aaah, não se preocupe – disse Hagrid brandamente, fitando-a. – Recebo cartas assim desde que a Rita escreveu sobre minha mãe. “Você é um monstro e devia ser morto.” “Sua mãe matou gente inocente e se você tivesse alguma decência se atiraria no lago.” 

– Não! – exclamou Hermione chocada. 

– Sim! – respondeu Hagrid, erguendo os caixotes de pelúcios para guardá-los junto à parede da cabana. – É gente que não bate bem, Mione. Não abra mais cartas quando as receber. Jogue todas direto na lareira.  

Harry Potter e o Cálice de Fogo

9. Quando ele se mostra corajoso

Dumbledore disse que só teria deixado Hogwarts de verdade quando ninguém lá fosse mais leal a ele. Depois de sua morte, quando o futuro da escola estava em dúvida, Hagrid declarou que não iria a lugar algum.

– Hagrid, você ainda não disse nada – observou a professora McGonagall. – Qual é a sua opinião, Hogwarts deve permanecer aberta? 

Hagrid, que, durante a conversa, estivera chorando silenciosamente no grande lenço manchado, agora ergueu os olhos inchados e vermelhos e respondeu, rouco: 

– Não sei, professora... os diretores das Casas e a diretora da escola é que devem decidir... 

– O professor Dumbledore sempre prezou as suas opiniões – tornou a professora McGonagall gentilmente –, e eu também. 

– Bem, eu vou continuar aqui. – Grandes lágrimas ainda vazavam pelos cantos de seus olhos e escorriam para a barba emaranhada. – É a minha casa, tem sido minha casa desde os treze anos. E se tiver garotos querendo aprender comigo, eu vou ensinar.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Hagrid nos ensinou a verdadeira lealdade e a manter nossos queixos elevados quando enfrentarmos momentos sombrios. 

– Não adianta a gente ficar sentado se preocupando. O que tiver que ser será, e nós o enfrentaremos quando vier.

Harry Potter e o Cálice de Fogo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts