quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Conhecendo o Elenco de Harry Potter - Alan Rickman

Conheça Mais Sobre o Ator de Severo Snape

Leitura Recomendada: Conhecendo o Elenco de Harry Potter - Gary Oldman.

Olá, Potterheads! Vos escrevo diretamente das 05:28am para dar continuidade a essa coluna que busca destrinchar um pouco da vasta e gloriosa carreira de parte do excelente elenco coadjuvante da franquia Harry Potter.

Alan Sidney Patrick Rickman (quase bateu Dumbledore) nasceu no dia 21 de Fevereiro de 1946, em Londres. Alan, que possuía 3 irmãos, perdeu o pai cedo, na idade de 8 anos, e trilhou um longo caminho antes de enveredar pela carreira de ator.

Foi apenas aos 26 anos que o britânico se interessou pelo teatro, antes disso ela, juntamente com um amigo, comandava uma empresa de design gráfico. Seu primeiro trabalho como ator data em 1978, em uma versão para TV de Romeu e Julieta. De lá para cá, são 68 créditos como ator no Imdb, em séries, minisséries, filmes para cinema e TV, além de 2 como diretor e roteirista.

Essa carreira longa é recheada de bons filmes, então vamos comentar sobre 4 que valem a pena qualquer fã do ator, do personagem Snape e de cinema conferir.

4 - Quase Deuses


Neste telefilme de 2004 produzido pela HBO e baseado em fatos reais, Alan interpreta Alfred Blalock, um cardiologista niilista e egocêntrico, mas generoso que ao perceber o talento do afrodescendente Vivien Thomas para a profissão, começa o ensinar sobre a arte médica em uma época de pouca liberdade e oportunidade para os negros. Os dois foram os pioneiros da cirurgia do coração, tendo inventado a cirurgia de Bypass e deixando seu nome marcado na história. 

A sua química com Mos Def é muito natural, e a complexidade que Rickman passa ao seu personagem é digna de grandes atores, mostrando bem as nuances de alguém que observa o inimaginável e tem vários de seus preconceitos quebrados, mesmo que se mostre incrédulo perante isso. Um filme de conteúdo histórico e mensagem universal, que conta com sua excelente atuação de brinde.

3 - Duro de Matar


Antes de se tornar esta franquia clichê e irritante de filmes de ação genérico, Duro de Matar foi um marco do desgastado gênero. Uma obra honesta e que não subestima o público, entregando cenas complexas e divertidas. Alan interpreta aqui um mais icônico antagonista de John McClane, sendo o que certamente lhe exigiu mais trabalho. O nome Hans Gruber transcendeu gerações e é reconhecido como um dos maiores vilões do cinema americano, muito pelo charme letal e magnético do ator. 

2 - Razão e Sensibilidade


Na mais famosa adaptação do 1º romance de Jane Austen, Alan personifica Colonel Brandon, e é justamente sua presença e carisma que confere poder ao personagem, que de outra forma poderia ser sobreposto por uma jovem e já talentosa Kate Winslet, e a veterana Emma Thompson(Trelawney). A direção do premiado Ang Lee, a trilha sonora e as belíssima recriação da época também fazem o longa essencial para qualquer amante de cinema e do ator.

1 - Simplesmente Amor


Praticamente um spin-off não oficial de Harry Potter, tamanha a quantidade de membros do elenco que nele estão, como Emma Thompson e Bill Nighty. É um baita de um filme querido! Não há forma melhor de qualificá-lo. Não é o melhor de sua filmografia, nem sua atuação mais primorosa, mas é certamente o mais acessível para os mais diversos públicos. Dividido em vários contos natalinos, temos no de Rickman um dos pontos fortes.

Casado com Thompson, os dois vivem uma crise em seu casamento, fato que ambos tentam esconder com uma exagerada troca de regalias e solicitude, tirando qualquer naturalidade de sua relação. É então que Alan começa a dar indícios de estar pulando a cerca. Sensível e belo, mas ao mesmo tempo cruel e terrivelmente verossímil, este é Simplesmente Amor, erroneamente traduzido de "Love Actually", este sim um título que descreve bem o seu conteúdo. Uma obra rara, divertida e inteligente sobre o sentimento mais orgânico que sentimos, o amor, e sem jamais ser cafona ou clichê.

Assista para ontem!


-


E por hoje é só, Potterheads. Espero que algum dos 4 títulos citados atraia sua atenção, pois todos eles valem a pena, apenas não sei se eu fui persuasivo o suficiente para fazê-lo sentir vontade de conferi-los. Caso o faça, por favor deixe sua opinião nos comentários.


*Atualização 14/01: Poucas horas após terminar este post, recebo a terrível notícia de que o fabuloso Alan Rickman nos deixou. Por respeito, manterei o texto escrito se referindo ao mesmo no presente. Por favor o interpretem como uma homenagem a uma grande carreira, um legado grandioso de um artista glorioso e inigualável. Rest in Peace, Alan!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts