23.2.16

Pottermore: A Câmara Secreta


Quando o Pottermore ainda tinha seu design antigo, a J.K. Rowling liberou um texto dando mais detalhes sobre a Câmara Secreta. Você poder ler nossa tradução do texto abaixo!

Câmara Secreta


A subterrânea Câmara Secreta foi criada por Salazar Sonserina sem o conhecimento dos outros três fundadores de Hogwarts. Acreditou-se, por muitos séculos, que a Câmara era um mito; entretanto, o fato de que rumores de sua existência persistiram por tanto tempo revelam que Salazar falou sobre sua criação e que outras pessoas acreditaram nele, ou até mesmo receberam sua permissão para adentrar nela.


Não há dúvidas de que cada um dos quatro fundadores buscou deixar sua própria marca na escola de magia e bruxaria, que eles pretendiam que fosse a mais sofisticada do mundo. Concordou-se que cada um construiria sua própria casa, por exemplo, escolhendo o local da sala comunal e dos dormitórios. Contudo, apenas Salazar foi mais a fundo e construiu o que era, na realidade, um quartel secreto e pessoal dentro da escola, acessível apenas para ele ou aqueles que ele permitisse entrar.

Talvez, quando começou a construir a Câmara, Salazar não queria nada além de um local onde pudesse instruir seus alunos em feitiços que os outros três fundadores teriam desaprovado (desacordos surgiram cedo sobre o ensino de Artes das Trevas). Entretanto, é claro, pela própria decoração da Câmara, que quando Salazar a tinha finalizado, ele havia desenvolvido ideias grandiosas sobre sua própria importância para a escola. Nenhum outro fundador deixou para trás uma estatua gigante de si ou decorou a escola com emblemas de seus próprios poderes (as cobras entalhadas ao redor da Câmara Secreta em referência ao poder de Salazar de falar Ofidioglossia).

O que é certo é que quando Salazar foi forçado para fora da escola pelos três outros fundadores, ele havia decidido que, daquele momento em diante, a Câmara que havia construído seria o lar de um monstro que apenas ele - ou seus descendentes - seriam capazes de controlar: um Basilisco. Além disso, apenas um Ofidioglota seria capaz de entrar na Câmara. Isso, ele sabia, manteria longe todos os três fundadores e outros membros da equipe escolar.

A existência da Câmara era de conhecimento dos descendentes de Salazar e daqueles com os quais eles escolhiam compartilhar a informação. Deste modo, o rumor permaneceu vivo através dos séculos.

Existem evidências claras de que a Câmara foi aberta mais de uma vez entre a morte de Salazar e a entrada de Tom Riddle no século vinte. Assim que criada, o acesso à Câmara era através de um alçapão escondido e uma série de túneis mágicos. Contudo, quando o encanamento de Hogwarts se tornou mais elaborado no século dezoito (essa foi uma rara ocasião em que bruxos copiaram trouxas, já que até este ponto eles simplesmente se aliviavam onde quer que estivessem, e faziam a evidência desaparecer), a entrada para a Câmara foi ameaçada, estando localizada onde havia sido proposta a construção de um banheiro. A presença, na época, de um aluno chamado Corvinus Gaunt na escola - descendente direto de Sonserina, e antecedente de Tom Riddle - explica como o simples alçapão foi secretamente protegido, dessa forma, aqueles que sabiam como, ainda podiam acessar a entrada para a Câmara mesmo depois do moderno encanamento ter sido colocado sobre ela.

Boatos de que um monstro vivia nas profundezas do castelo foram também comuns por séculos. Novamente, isto porque aqueles que podiam ouvir e falar com ele não eram sempre tão discretos quanto poderiam ser: a família Gaunt não conseguia resistir se gabar de seu conhecimento. Como mais ninguém conseguia ouvir a criatura deslizando sob o assoalho ou, mais recentemente, através dos canos, poucas pessoas acreditavam neles, até Riddle ousar soltar o monstro no castelo.

Sucessivos diretores e diretoras, para não mencionar o número de historiadores, procuraram no castelo minuciosamente várias vezes através dos séculos, cada vez mais concluindo que a câmara era um mito. A razão para o fracasso era simples: nenhum deles era um Ofidioglota.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts