quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Resultado do concurso cultural: leia os textos dos vencedores!



O OPD promoveu junto com a Heloïse Sanchez, do canal Beco Diagonal, um concurso cultural durante esse mês de fevereiro, e, como prometido, hoje,  dia 25, anunciamos os vencedores pelo Twitter! O concurso dava às pessoas a oportunidade de ganhar diversos brindes concedidos durante o evento A Celebration of Harry Potter, que aconteceu no final de janeiro deste ano no parque em Orlando.

Para ganhar os pôsteres e os postais que você vê abaixo, o participante tinha que responder, através de um comentário neste vídeo, a seguinte pergunta: "Se Castelobruxo tivesse 4 casas, quais seriam os nomes destas casas? E, escolhendo uma destas quatro, quais seriam as três características principais dela? Você pode citar mais de três, se quiser."

(Quer reler o texto sobre Castelobruxo? Clique aqui! Lembramos que os textos que você lerá abaixo NÃO são oficiais, foram escritos por fãs em resposta ao nosso concurso cultural. O único conteúdo oficial sobre a escola, escrito pela própria J.K. Rowling, está neste link.)

Seriam três ganhadores, mas recebemos respostas tão incríveis que aumentamos para quatro! Os prêmios para o primeiro lugar são: postais, pôster, marca página; segundo lugar: marca página e postais; terceiro e quarto lugares: postais.


Recebemos várias contribuições, mas apenas vinte e quatro delas foram elegíveis, já que era necessário seguir algumas regras. Sem mais delongas, os vencedores foram:


Abaixo você pode ler os textos vencedores!

O texto que ficou em quarto lugar, do @lucasmartinsmi1:


As Casas (como são chamadas na Europa), são denominadas Tribos na Castelobruxo. Para a escolha dos alunos das Tribos (denominados tribais), é utilizado a Árvore da Vida. Uma grande árvore no interior do castelo, onde, cada aluno deposita uma lágrima em sua raiz. A flor que brotar nos galhos da árvore, será a sua Tribo no colégio.

TRIBO AMARÍLIS: destaca-se por seu orgulho, sangue quente e força de vontade. Seus alunos são vitoriosos e se dão bem no que fazem. Não abaixam a cabeça para ninguém, e a vontade de vencer é o objetivo de cada tribal que pisa no Castelo. Em suas vestes, podemos ver o brasão da casa: uma flor Amarílis amarela na ponta de uma coroa dourada.

TRIBO HELICÔNIA: os tribais da Helicônia são verdadeiros guerreiros. Têm as pessoas que amam sempre em primeiro lugar. São difíceis de fazer amizade, e têm um temperamento forte, mas quando conquistados, são leais até a morte. Em suas vestes alaranjadas, uma flor de helicônia pode ser vista enrolada em uma espada de prata.

TRIBO HORTÊNSIA: os estudantes dessa Tribo são astuciosos e às vezes, perigosos. A inteligência, determinação e esperteza são destaques da Tribo Hortênsia. Preferem o segundo plano do que o topo do pódio, mas quando provocados podem surpreender a qualquer um que não os conheça muito bem. No brasão da Tribo, uma coruja com um ramo de Hortênsia no bico é destaque em meio ao azul-arroxeado.

TRIBO MOREIAS: são tribais de fácil adepto, gostam de se exibir e não são de desapontar. Apesar da aparência agradável, não são de se magoar. Um moreio guarda bastante rancor, se decepciona fácil e pode ser mortal em determinadas situações. Uma moreia branca num cálice enfeita o uniforme dos tribais.

O texto e imagem que ficaram em terceiro lugar, do @henke_gabriel


Escondida pelas árvores densas da floresta amazônica, Castelobruxo é uma das mais antigas escolas de magia e bruxaria do Mundo. Aqui, os alunos embora separados em tribos e estimulados a expressar sua individualidade, não possuem diferença alguma em seus uniformes que indicam a qual casa pertencem, a cor verde brilhante é comum a todos que frequentam a escola, a diferença de casa é levada ao lado espiritual e pela afinidade entre os alunos, eles sentem seus iguais de uma forma de magia secreta avançada uma vez que o processo de seleção é realizado pelo Umamiri, um fruto mágico que apresenta um sabor especifico que tende ao doce, salgado, amargo ou azedo para cada casa. Essa informação é talvez a mais sigilosa entre os alunos.

A casa Arashar - Nenhum aluno é mais aberto a receber novas ideias que os Arasharianos. Dotados de uma liberdade espirutual inimaginável, alunos da casa Arashar são dedutivos, criativos e peritos em Transportologia.

Pawanunga - Cuidado ao se aproximar de um Pawanungano em Castelo Bruxo. Alunos dessa casa possuem uma inteligência cruel e apenas estendem a mão quando tem a certeza de que não correm riscos de se prejudicar, mas uma vez conquistada sua amizade, ele se torna seu eterno protetor

Kuaraori - A leveza de espírito é a marca principal de um bom Kuaraoriano. Bruxos e Bruxas com excelente capacidade de perceber o perigo mesmo em momentos de calmaria são comuns entre as paredes de suas salas comunais no alto das copas das árvores. Isolados, não aparentam mas são muito defensivos.

Nomphyrian - Talvez a arrogância que precede os Nomphyrianos possa lhes causar problemas, mas são bruxos extremamente gentis e amigos. A confiança demora a ser conquistada com esses bruxos e facilmente perdida, quando isso acontece são extremamente vingativos.

(clique para ampliar, ou veja através do Twitter, clicando aqui)


O texto que ficou em segundo lugar, do @astronomox_!


Os nomes das Bibocas (casas) foram baseados em palavras da língua indígena Tupi-Guarani.

1 – AKAGONDÊ • Significa = Pessoa inteligente, sábia como uma coruja. • Critérios de seleção = Ser inteligente, ousado, lógico e inovador. • Símbolo da biboca= Coruja • Cor= Azul. • Monitor atualmente= Jorge Peró • Fundador = Tomas Camburé • Um pouco da história do fundador: Tomas Camburé foi um famoso herbologista e um dos quatro fundadores do Castelobruxo. Os livros mais famosos de sua obra foram Propriedades Mágicas da Flora Amazônica (Camburé acabou descobrindo algumas propriedades mágicas da vitória-régia), e Sete Dias Comendo Guelricho. Este último foi um dos mais vendidos em toda a América do Sul por causa de sua repercussão: Camburé passou sete dias embaixo d’água com a ajuda de guelricho e acabou descobrindo uma nova espécie de criatura mágica, os iaretes (que são um pouco parecidos com os sereianos). Aos seus 60 anos se aposentou, pois alegou que tinha dinheiro suficiente para viver o resto de sua vida. Certa vez em um bar, conheceu alguns bruxos, logo tornaram-se amigos e resolveram fundar um pequeno salão para dar aulas de magia às crianças bruxas. O projeto deu certo, foi crescendo até que decidiram criar um castelo invisível aos olhos dos não-bruxos e que abrangesse toda a demanda de crianças bruxas da América do Sul, o Castelobruxo.

2 – ANTÃQUIRÍ • Significa = Aquele que é ágil e silencioso, forte. • Critérios de seleção = Ser audacioso, ágil, ambicioso e corajoso. • Símbolo da biboca= Dragão Tatauin • Cor= Vermelho. • Monitora atualmente = Patrícia Japira • Fundadora= Eladora Potira • Um pouco da história do fundador: A maior magizoologista da América do Sul de sua época, Eladora Potira, foi a responsável por descobrir pelo menos 31 espécies de criaturas mágicas apenas na América Sulina e a criar acidentalmente uma nova espécie de dragão, o tatauin. O tatauin é um dragão de cor escarlate (alguns indivíduos raros possuem um tom amarelado) e criado involuntariamente através do cruzamento de uma tataruna com um uin (espécie descoberta por Potira). Seu comprimento máximo é de 2,5m, e sua altura não passa de 1m. Possui várias propriedades mágicas, por exemplo, sua pele é muito valiosa para o preparo de poções para combater doenças virais de todos os tipos. Atualmente a sua reprodução é controlada pelo Ministério da Magia da América do Sul. Potira prezava muito a ambição e a coragem, e são as características cruciais para ser selecionado para a biboca Antãquirí.

3 – REPINDANGATÚ • Significa= Amigo leal e aquele de alma limpa. • Critérios de seleção= Ser leal aos amigos e em tudo o que faz, amor ao próximo, fidelidade e pureza de alma. • Símbolo da biboca= Mico-leão-dourado. • Cor= Amarelo. • Monitora atualmente= Anita Bayo • Fundadora= Teresa Alteda • Um pouco da história do fundador: Se você tivesse nascido há 750 anos atrás e quisesse um amigo em que pudesse confiar, você não teria dúvidas, Teresa Alteda. Foi uma brilhante criadora de Feitiços e gostava de trabalhar com poções. Foi pentavó do mestre das poções Libatius Borage (autor de Estudo Avançado do Preparo de Poções). Há uma lenda que diz que enquanto lecionava no pequeno salão (posteriormente, Castelobruxo), um aluno muito excepcional chamou a atenção da professora Alteda: ele tinha interesse em aprender a arte de criar feitiços, o que aconteceu. O aluno foi responsável pela criação de uma maldição muito cruel, parecida demasiadamente com a maldição Cruciatus, no entanto, quando descobriram tamanho feito, o aluno foi levado para julgamento. Lá, ele tomou a varinha de um guarda-bruxo distraído e o fez de refém. Por sorte, havia um auror escocês presente, que conjurou cordas e amarrou esse estudante que foi julgado, condenado e preso. Essa velha história é contada até hoje, mas não tem um final. Alguns dizem que o aluno morreu, e o feitiço junto com ele. Alteda trabalhou com outros mestres de poções e juntos criaram a Poção Trutiverdya (versão brasileira menos conhecida da Poção Veritasserum).

4 – TURU-MARACÚ • Significa= Valentia, coragem. O portador da espada da constelação de Orion. • Critérios de seleção= Ser valente, corajoso e esperto. Durante a seleção, aparece uma adaga de prata na mão dos estudantes que foram selecionados para a biboca. • Símbolo da biboca= Jacaré-de-papo-amarelo • Cor= Verde. • Monitor atualmente= Adrian Vasconça • Fundador= Franco Yba • Um pouco da história do fundador: Franco Yba foi um dos bruxos mais famosos do Brasil. Referência por todo o mundo. Habilidoso, genial e muito poderoso, criou a Poção Selecionates. Os alunos devem beber a poção durante a cerimônia de seleção para as suas bibocas; após beber, o aluno vomitará um líquido viscoso e muito brilhante que tomará uma forma circular no ar, e cair em um grande frasco com a respectiva cor de sua biboca. O aluno não vomita de verdade, já que a poção não passa nem pela metade do esôfago. O segredo da poção é passado de geração em geração entre os diretores de Castelobruxo. Um feitiço os impede de falar os ingredientes. Yba foi um dos melhores professores de Astronomia de Castelobruxo e um ótimo transfigurante.


E o texto do @Otaviando , que ficou em primeiro lugar!



As 4 casas, popularmente conhecidas como Tribos, de CasteloBruxo existem desde a criação da escola, muito antes da invasão de povos portugueses e espanhóis. Apesar da miscigenação de rituais mágicos ocorrida após a Invasão Dos Bruxos Brancos (como ficou conhecida), as Tribos ainda lutam para manter suas origens e crenças através dos séculos. Os estudantes de cada Tribo usam um objeto semelhante a um chapéu, denominado Cocar, que contém as cores de sua respectiva Tribo. As quatro Tribos são:

- POTIGUARA: cores – verde e azul. Mascote – sereia Iara. Os estudantes desta Tribo costumam vir de famílias mais conservadoras, que lutam para esconder os conhecimentos regionais em bruxaria de bruxos internacionais e pessoas não-mágicas, as quais eles chamam de “Particulares”. São muito inteligentes e habilidosos, porém um pouco egoístas, o que acarretou na fama de não possuírem muitos amigos na escola.

- KARAJÁS: cores – vermelho e branco. Mascote – Boitatá. Apesar de todos os estudantes da CasteloBruxo terem certa facilidade com herbologia e magizoologia, bruxos de Karajás são ainda mais habilidosos nessas matérias. São extremamente sensíveis às criaturas mágicas locais. Os alunos desta Tribo sempre formaram clubes de proteção à floresta (como o lendário Amazonhistas) e, portanto, sempre são vistos pelas matas junto com Caiporas lutando contra malfeitores. Foi nesta Tribo onde dormiu o famoso magizoologista Newt Scamander, em sua visita à escola no início do século XX.

- AIMORÉ: cores – vermelho e preto. Mascote – saci Pererê. Ao contrário dos Karajás (o que vem resultando em alguns duelos entre as Tribos), os alunos de Aimoré pregam um certo desprezo pelas criaturas e pela flora local. São conhecidos por aplicar seus conhecimentos em magizoologia para capturar criaturas mágicas e estudar (ou roubar) seus poderes. Foi nesta tribo que estudou o temido bruxo Akuntsu, que no século passado não mediu esforços para entregar a floresta e suas riquezas para bruxos norte-americanos.

- GUARANIS: cores – amarelo e azul. Mascote – Boto. Os alunos desta Tribo são extremamente gentis com seus colegas (inclusive de outras Tribos), prezam pela boa convivência, solidariedade, diplomacia e bondade. Desta Tribo saíram grandes nomes que lutaram e lutam pela paz entre povos bruxos.

Os bruxos novatos são distribuídos entre as Tribos através de um ritual que acontece no dia 22 de agosto, data do início do ano letivo. Na noite deste dia, os alunos veteranos formam um círculo na parte externa de CasteloBruxo, logo depois dos portões de entrada. Os novos estudantes são levados para o centro do círculo, onde encontram o Pagé da escola – um bruxo ancião, responsável por esse ritual de iniciação. Um por vez, os novatos bebem o chá Santo-Daime, preparado pelo Pagé com plantas locais de ayahuasca. Em seguida, enquanto o estudante entra em um breve período de transe, o Pagé joga o pó de yãkuãna sobre a sua cabeça. Imediatamente, o bruxo acorda do transe e o pó brilha nas cores da Tribo para qual o aluno tem aptidão. Neste momento, os veteranos da respectiva Tribo começam a cantar e dançar enquanto o novo bruxo é presenteado com o seu Cocar.

_________________

Muito obrigado a todos que participaram do concurso, exercendo aquilo que criou o mundo mágico que tanto amamos: a criatividade! E parabéns aos vencedores!

8 comentários:

  1. Olá, amei os textos mas gostaria de tecer uma pequena crítica. A maioria deles foram elaborados direta e inteiramente mergulhados no esteriótipo do modo como os estranheiros pensam que é o Brasil: Mato e ìndios.
    O Brasil é miscigenação! A cultura é tão diversa... É uma pena que mesmo para os brasileiros o Brasil se resuma a isso.
    Vou fazer uma pergunta a vcs. Quantos de vcs realmente conhecem uma tribo indígena? Quantos de vcs que elaboraram os textos tem RG Indígena? Feito pela FUNAI? Pois bem. A população brasileira tem apenas 3% de indígenas, pq todos os textos foram baseados em esteriótipos e nomenclaturas da cultura indígena?
    Bom... Isso é "pré-conceito" do que a população brasileira realmente é formada ou conceitos baseados em esteriótipos (E da América do Sul inteira... já que a Castelobruxo abarcaria alunos de td a AdS).
    É uma crítica vez que visualizei que 90% dos textos produzidos foram com esse esteriótipo e os 4 vencedores citam algo relacionado à cultura indígena ignorando todas as possibilidades.

    Isso não se relaciona com a qualidade dos textos que, aliás, ficaram ótimos, parabéns aos vencedores. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MELHOR COMENTÁRIO. Achei bem sem sal todas as ideias. Abusando de um estereótipo meio bizarro (que eu pensei que só quem fosse de fora tivesse...), sem levar em conta toda a América Latina, como tu mesma mencionou.

      Excluir
  2. Hola! Me llamo Jazmín, soy de Argentina y buscando más información sobre castelobrouxo, me encontré con este concurso.
    Mi crítica, después de haber leído todos los textos, me generan dos cosas: la primera es la misma situación que expone en el primer comentario. Y la segunda, es que se supone que castelobrouxo es la escuela de magia de toda latinoamerica y no sólo acuden a ella estudiantes brasileros.... Para la próxima, por favor tenerlo en cuenta :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exactamente, lo comenté brevemente diciendo "E da América do Sul inteira... já que a Castelobruxo abarcaria alunos de td a AdS" = no se puede olvidar que representan los estudiantes de toda latinoamerica.

      Excluir
  3. Eu vi os dois primeiros comentários, reclamando sobre o fato de ter sido usada muito a cultura indígena. Porém, acho que eles não leram que em si, a escola foi fundada muuuuuito antes do descobrimento do Brasil ou seja, é da rais deles ter esse lado mais puxado para a cultura indígena e acho que foi isso que o pessoal tentou usar e abusar. Até porque seria massante ter uma escola no nosso continente voltada para uma cultura mais moderna. Acho que do meu ponto de vista, eles podiam ter puxados outras culturas "primitivas" da América do Sul. Não só dos índios. Porém como eu não conheço muito sobre as culturas antigas do nosso continente, não sei dizer se teria muita diferença. Resumindo, em si, eu amei.

    ResponderExcluir
  4. Mesmo atrasado, também quero dar uma sugestão. Concordo com o primeiro comentário, acho de mal gosto colocar características centrais indígenas para a Castelobruxo. Defendo a ideia de as quatro casas serem correspondentes aos quatro elementos da natureza. Um dia antes das aulas, os alunos recém chegados na escola Castelobruxo são levados a um auditório. Um a um, são chamados no palco e colocados a frente de quatro urnas mágicas contendo os quatro elementos. Dentro das urnas indígenas, os elementos adquirem uma hiper sensibilidade quando um bruxo se aproxima.Ao abrir a urna, se o elemento se comportar de forma anormal, então o aluno será desta casa. O uniforme de todos é preto com detalhes em verde escuro. O que muda neles são os escudos correspondentes às casas: Boitatá (FOGO), Iara (ÁGUA), Mula sem cabeça (TERRA) e Uirapurú (AR).

    FOGO - vivaz, ativo, prático e voluntarioso. Por ser decidido e teimoso,o aluno desta casa torna-se auto suficiente e muito independente. Por ser ativo, estimula os seus colegas, não cede sobre pressões e possui uma firmeza no que faz.

    ÁGUA - o nativo desta casa é analítico, altruísta, bem dotado e perfeccionista. Isto o faz admirar as belas artes. É introvertido por natureza. Mas as vezes é levado por seu ânimo a ser extrovertido. Outras vezes enclausura-se como caramujo, chegando a ser hostil. A cor do seu uniforme é azul escuro e azul celeste.

    TERRA - é calmo, frio e bem equilibrado, raramente explode em riso ou raiva, mantendo sempre suas emoções sobre controle. É o único tipo de temperamento coerente, mas tem muito mais emoção do que demonstra. Por gostar do convívio social, não lhe faltam colegas próximos e sempre encontra algo de engraçado neles. É simpático e tem bom coração. Quem é dessa casa também não se envolve nas atividades alheias, sendo muito capaz e eficiente. É pacificador.

    AR - É sempre cordial, eufórico e vigoroso. Receptivo por natureza, toma suas decisões pelos sentimentos e não através dos pensamentos ponderados. Pela natureza apaixonada e envolvida que possui, contagia um ambiente repleto de pessoas pela sua presença. Por não gostar de solidão e ter grande convívio social, o nativo desta casa sempre tem amigos.

    A partir do quarto ano, os alunos podem fazer intercâmbio em outras escolas espalhadas pelo mundo trocando conhecimento ( somos especialistas principalmente em Magizoologia, o estudo das criaturas mágicas e Herbologia, estudo das plantas mágicas e não mágicas).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na hora de revisar o texto, ñ me atentei as cores do uniforme da água. Ignorem essa parte.

      Excluir
  5. Bom, eu teria uma ideia diferente. Primeiro deve-se ter em mente que Castelo Bruxo é uma imensa estrutura de pedra, e índios no Brasil não tinha o costume de construir tal coisa. Então o mais cabível seria ser construído por outras pessoas. OS colonizadores, bom, seria assim, os colonizadores bruxos, ao chegarem na terra de santa cruz, começaram a simpatizar com os índios, mas com o tempo, os católico começariam a chegar e catequizarem os índios, lhe tirando suas identidades e tradições. Mas para onde? Bom, existia um lugar, um lugar que ficava na Amazônia, que anos depois seria um lenda que impulsionaria muitos exploradores a procurar em busca de riquezas, O El Dourado, e quem melhor que os Bruxos para encontrar coisas que os trouxas não conseguiam. Então, os colonizadores bruxos levaram um boa quantidade de tribos indígenas para esse lugar (que no momento não teria nome) afim de os exilarem lá. Chegando na tal cidade do ouro a encontraram abandonada, os antigos habitantes dalí já não moravam mais lá. Mas ali mesmo foi feito o novo lar dos índios que começaram a conviver com os conquistadores bruxos, e se casavam com eles, aumentando mais a população. Castelobruxo fora construída por cima de uma ruína de um templo que já se encontrava ali, tanto pelas mãos dos bruxos, quanto pelas mãos dos índios, a escola fora contruda afastada da cidade de El Dourada, mas pertencente a mesma região (como se fosse uma Hogsmeade de Hogwarts), a escola é uma mistura daqueles que ali estavam antes, pois nas paredes ainda haviam marcações, dos índios, e dos bruxos exploradores, como para os bruxos e os índios o ouro não tinha valor, todo o restante do material que havia sobrado na cidade, fora usado para adornar o castelo.

    Em relação as casas agora: A escolha das casas para cada aluno seria da seguinte maneira. Cada aluno seria chamado para um tanque cheio de tinta mágica (seria a maior parte uma cor verde escuro predominante, e outras quatro cores espalhadas por esse tanque, essas cores não se misturariam), o aluno entraria dentro desse tanque com uniforme branco (seria o uniforme oficial mesmo, mas não teria cor nenhuma), a tinta naquele tanque reagiria ao aluno e subiria para suas roupas de acordo com a casa que fosse escolhido, sendo a maior parte predominando a de verde escuro (poderiam ser comprados mais uniformes com tal cor depois, mas esse seria apenas para o momento da seleção). As casas seriam:

    Oeste - A casa do Sol Poente, da vinda da noite, as cores do uniforme seriam Verde-escuro e preto. Os alunos dessa casa seriam em sua maioria pessoas tanto de aspecto sereno quanto frias, seriam predominantes aqueles que levavam mais em conta o pensamento lógico, seriam mais sensatos, pensam antes de agir.

    Leste - A Casa do Sol Nascente, os vivos de alma, as cores do uniforme seriam verde-escuro e vermelho. Os alunos dessa casa seriam os mais espirituosos, as vezes até hiperativos, mais esportistas, mais amistosos, que levam em consideração a amizade acima de tudo.

    Norte - A estrela Polar, a estrela guia, as cores do uniforme seriam o verde-escuro e branco. Seria a casa dos ambiciosos, sonhadores, os que nasceram para liderar, levariam em consideração primariamente o trabalho em equipe.

    Sul - A estrela das navegações, as cores do uniforme seriam o verde-escuro e azul. Seria a casa dos desbravadores, curiosos, exploradores, inquietos por sempre saber mais, a sabedoria seria a principal característica deles.

    ResponderExcluir

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts