27.9.17

Heróis Esquecidos: Aberforth Dumbledore

O OPD traduziu mais um post da série ''Heróis Esquecidos'', do Pottermore. O primeiro, para quem não se recorda, é sobre a professora Sprout (clique aqui para lê-lo)

Desta vez, trazemos a vocês a publicação sobre Aberforth Dumbledore - personagem que dispensa apresentações, correto? Bom, de qualquer forma, vocês vão conhecê-lo muito bem a partir de agora. 

A tradução é de Isabel Dain. Boa leitura a todos! 

Heróis Esquecidos: Aberforth Dumbledore

O Proprietário do pub Cabeça de Javali atrai muitas insinuações. Mas ele também merece muito crédito por tomar decisões brilhantes prontamente.

Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2

E daí que Aberforth Dumbledore gosta de cabras? Uma cabra é seu Patrono. Ele cria cabras. Cuida delas. Gosta de ficção sobre cabras. Não precisamos nos prender a isso.

A questão é que Aberforth Dumbledore também é um herói esquecido nos livros de Harry Potter. Afinal, ele ajuda Harry durante um momento essencial em sua história e nunca tem medo de bater de frente com outras pessoas.

Ok, Aberforth não é muito bom no trato com pessoas. Ele orgulhosamente se recusa a deixar Mundungo Fletcher entrar em seu bar e mantém uma duradoura aversão a esse execrável vigarista. Ele foi acusado de jogar cocô – cocô de cabra, obviamente – em pessoas com quem teve desentendimentos. Ele tem a tendência de chamar as pessoas próximas de “malditos tontos” ou “velho idiota”.

Mas sua rabugice é compreensível quando você considera sua história de vida.

Ariana Dumbledore

Quando criança Aberforth viu sua inocente irmã mais nova ser atacada por Trouxas apenas por ser diferente. Sua irmã – Ariana – passou a esquivar-se de todas as pessoas, menos dele. Lutando para manter suas habilidades mágicas contidas dentro de si, Ariana acabou matando sua mãe durante um descontrole violento. Tudo isso enquanto seu irmão mais velho, o ilustre Alvo Dumbledore, se focava em seu trabalho, se tornava diretor de Hogwarts e entrava para a história como um grande nome.

Aberforth certamente tem o direito de ser um pouco rabugento, e ele é de fato rabugento. Seu mau humor significa que Aberforth gosta de brigar e tem uma preferência por duelar a debater. Ele certamente não é perfeito e possivelmente é analfabeto – de acordo com seu próprio irmão.
Mas o papel fundamental de Aberforth na luta contra as forças do mal não pode ser relatada excessivamente.

Ele escondeu Harry, Rony e Hermione sorrateiramente no Cabeça de Javali sob o disfarce de seu Patrono em formato de cabra para que escapassem dos Comensais da Morte. Sempre pessimista, ele bateu de frente com Harry, questionando o bom senso de Alvo ao confiar o destino do mundo ao jovem Garoto que Sobreviveu.

Ele também manteve um importante salva-vidas fornecendo comida para a Sala Precisa, sem o qual a Armada de Dumbledore provavelmente teria fraquejado.

© JKR/Pottermore Ltd. ™ Warner Bros.

Precisa de mais convencimento: Os alunos jamais poderiam ter escapado de Hogwarts em enormes grupos aliviados durante o perverso ataque final dos Comensais da Morte se não fosse pela passagem para o Cabeça de Javali, alcançado através do retrato de sua amada irmã.

Mais? Dobby nunca teria podido salvar o dia na Mansão Malfoy se Aberforth não tivesse despachado seu amigo elfo para resgatar Harry e seus amigos das garras de Belatriz Lestrange.

Ainda mais heróico que tudo isso, a maior contribuição de Aberforth para a civilização é negligenciada com muitas frequência. Se não fosse sua corajosa liderança em uma batalha com varinhas muitas décadas atrás, o mal teria triunfado muito antes de Harry sequer nascer.

Quando os Dumbledores ainda moravam juntos, Gelert Grindewald fez uma visita a Alvo. Alvo, cheio de conquistas e realizações, ficou fascinado com as admiráveis habilidades e carisma do jovem Grindelwald. Em pouco tempo Dumbledore estava envolvido nos planos de Grindelwald de subjugar Trouxas em uma escala global. Juntando seus consideráveis recursos eles poderiam muito bem ter mudado a história. Sendo muito protetor com Ariana Aberforth acabou em um duelo com Grindelwald e Alvo – com resultados desastrosos.

Claro, esse foi o duelo em que um feitiço perdido matou Ariana. Ninguém sabe ao certo que varinha culpar, mas Grindelwald sumiu, tendo incapacitado Aberforth com uma agonizante Maldição Cruciato.

Depois de Aberforth ter quebrado o nariz de Alvo durante o funeral de sua irmã, décadas de ressentimento contido entre os irmãos vieram à tona.

Mas Grindelwald havia partido e Alvo logo se virou as costas para o que poderia ter sido um caminho sombrio. Simplesmente todos os Trouxas vivos hoje têm uma dívida de gratidão com Aberforth. Provavelmente.

Certamente ele não era nenhum santo. Ele ameaçou fazer reféns os alunos da Sonserina durante a batalha final de Hogwarts. E seu interesse em cabras atraiu uma censura oficial do Wizengamot. Não que a gente precise focar nisso.

© JKR/Pottermore Ltd. ™ Warner Bros.

Mas olhe o quadro geral. Sem Aberforth Dumbledore o destino de Harry, seus amigos, Hogwarts e, de fato, o mundo, seria muito diferente. Porque Aberforth Dumbledore é verdadeiramente um BODE (masculino de cabra): BOnzão Das Eras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts