4.12.15

Susan Jurevics, CEO do Pottermore, fala sobre as mudanças no site e o que vem por aí


Hoje, dia 04 de dezembro, aconteceu em Londres a conferência FutureBook, que tem como objetivo discutir como será o futuro da leitura no mundo. O The Bookseller esteve por lá e fez um relato do discurso da CEO do Pottermore, Susan Jurevics, onde ela fala sobre a mudança do site para um conteúdo acessível pelo celular. Segundo ela, companhias que não se adaptam rapidamente para o dinâmico ambiente virtual, se arriscam a perder sua audiência.

Jurevics comentou que o usuário médio do Pottermore são mulheres jovens que cresceram lendo os livros de J.K. Rowling, além de serem usuárias de smartphones engajadas em redes sociais. Além disso, ela revelou que essas usuárias não querem apenas conteúdo novo da J.K., mas também novidades e informações sobre o mundo bruxo. Isso foi uma descoberta chave para mudar o site, já que o design anterior havia sido criado para uma nova geração de leitores de Harry Potter, em sua maioria crianças, mas foi percebido que os maiores usuários eram, na verdade, adultas. "Nós estamos nos concentrando em outras áreas mais apropriadas para o nosso público de mulheres jovens adultas."

"O uso móvel elevou-se para 2.6 bilhões de acessos por smarthphones globalmente - mais do que o dobro do que em 2012, que foi o ano do nosso lançamento. E espera-se que isso quase triplique nos próximos cinco anos.  Nosso objetivo é informar, entreter e encantar o público que está se locomovendo e procurando por conteúdo facilmente acessível em smartphones e tablets."

Ela também comentou sobre o Correspondente Pottermore, que é, na verdade, uma equipe de jornalistas profissionais e redatores cujas identidades são mantidas em segredo: "Não podemos deixar a cargo da Jo cada conteúdo do site, especialmente se queremos gerar um fluxo quase diário de novas informações. Nos últimos meses nós contratamos uma equipe de escritores para criar reportagens exclusivas e textos. Nós os chamamos de Correspondentes Pottermore. Não revelamos suas identidades, mas são jornalistas profissionais e redatores que trabalham para grandes revistas e outros meios de comunicação. Nossa mais prolífica, que eu acho que tem o melhor trabalho no jornalismo, já esteve no set de Animais Fantásticos escrevendo histórias para nós, ela inclusive tem uma ponta no filme. Então quando você ver o filme, no próximo novembro, vai descobrir quem ela é.

Esse é o primeiro filmes da trilogia Animais Fantásticos e Onde Habitam, então nossa correspondente ainda tem muito a falar, e pode conseguir mais tempo em tela. A Correspondente Pottermore também entrevistou a equipe criativa por trás de Cursed Child, ela confirmou que a peça seria dividida em duas partes e lançou em primeira mão o artigo no Pottermore.com. Ela escreveu sobre o premiado Jim Kay, que ilustrou o novo livro da Bloombury, a edição ilustrada de Harry Potter e a Pedra Filosofal. Portanto, nós usamos os correspondentes do Pottermore para destacar os produtos das companhias parceiras e editoras companheiras."

Sobre trabalhar com outras companhias, ela comentou que o Pottermore teve que mudar seu modelo e trabalhar com outras lojas pela primeira vez para oferecer "um maior acesso ao consumidor de ebooks e audiobooks de Harry Potter." Mas ainda há mais por vir: "Nós estamos trabalhando para assegurar mais parcerias em um futuro próximo que irão expandir a área de cobertura de venda digital do Pottermore, e dar aos consumidores mais escolhas de onde e como eles adquirem e consomem nosso conteúdo."

Já começamos a ver isso, na verdade, como por exemplo através das edições digitais especiais dos ebooks de Harry para o IBooks, da Apple e os audiobooks na Audible.

Ela também comentou sobre a mudança de design no site, que ficou mais amigável para ser acessado via smartphones e tablets. Essa declaração da Susan dada anteriormente já explica bastante sobre isso: “De um ponto de vista tecnológico, quando o design do Pottermore foi feito e o site concebido, o Ipad ainda não tinha sido lançado, e a população ainda não dormia com seus celulares ligados. A versão anterior do Pottermore era realmente uma experiência para um laptop ou desktop e esse tipo de utilização está cada vez menor.” O site atual é focado em smartphones, para refletir essa “mudanças fundamental no comportamento do usuário”, com conteúdo feito para touchscreens." Você pode ler mais detalhadamente sobre isso clicando aqui aqui


Foto da capa: SnitchSeeker.
[ATUALIZADO 06/12] O texto foi atualizado em seu corpo com citações importantes da CEO do Pottermore que complementavam informações sobre os correspondente do Pottermore. O áudio do discurso de Susan foi gravado pelo SnitchSeeker, que esteve presente no evento, e os trechos mais importantes traduzidos por nós. Você pode ouvir em inglês tudo que ela disse clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts