24.3.17

Pottermore: Gatos pretos, canhotismo e outros sinais de ‘bruxaria’

Graças a Harry Potter, o termo "bruxaria" é muito mais aceito nos dias de hoje, mas nem sempre foi assim. Historicamente, ele carrega anos de perseguições e torturas em nosso mundo, além de crendices populares. A caracterização de chapéu pontudo, acompanhado de uma vassoura e uma aparência cabulosa, é um estereótipo famoso, mas antigamente tínhamos nossa própria maneira de identifica-las.  Confira a tradução direto do Pottermore e descubra se elas andam bem pertinho de você: 
____________________________________________________________________________________________________

Em Harry Potter, os Trouxas têm um relacionamento complexo com os bruxos, ao menos aqueles que sabem que eles existem. Mas, na nossa própria história, também temos superstições fascinantes quando se trata de detectar bruxaria.

Historicamente, a magia sempre despertou suspeitas e superstições e, até hoje, nós hesitamos por um momento ao passar embaixo da escada ou se um gato preto cruzar nosso caminho. (Ou isso, ou passamos dez minutos fazendo carinho no bichano).

Graças a Harry Potter, nós, agora, temos conotações mais positivas para o povo mágico, mas nem sempre foi assim. Especialmente nos séculos 16 e 17, bruxas eram vistas como uma ameaça mortal à sociedade, o que desencadeou centenas de anos de caça às bruxas, fogueiras e outras punições, entre Europa e América. Mas como se localiza uma bruxa? Bem, antigamente, tínhamos algumas ideias sobre isso também.

Ser canhoto
Por ser muito mais comum usar a mão direita do que a esquerda, as pessoas acreditavam que os canhotos seriam, obviamente, seres mágicos de outro mundo. Ser canhoto esteve associado à bruxaria por séculos e, entre grupos mais mórbidos, é conhecido como ‘a marca do demônio’. Certamente, tesouras para canhotos não são tão ruins assim.

Superstições sempre seguiram a direção da “esquerda” - como o lado esquerdo da cama sendo considerado o lado errado de levantar, ou passar uma bebida para alguém com a mão esquerda dar azar. Até mesmo a palavra sinistra do latim, que é traduzida grosseiramente por “sinistra” (esperamos que nada tenha a ver com a Professora Sinistra), originalmente, significa “esquerda” e, eventualmente, tornou-se um equívoco a concepção de que os canhotos eram, na verdade, bruxas perversas. 

Gatos Pretos
É difícil pensar em uma bruxa sem pensar no chapéu pontudo, na vassoura e claro, no gato preto. A associação do gato nos remete à mitologia Celta em que uma fada, conhecida como Cat Sith, transformou-se em um felino preto. A fantástica reputação dos gatos os precede e os Peregrinos acreditavam que eles também traziam más notícias. No universo de Harry Potter, Hermione também tem uma sorte horrível com as criaturas, como quando a Poção Polissuco a transformou em um gato preto em vez de Emilia Bulstrode. Pobres gatos pretos. Nós achamos que eles são apenas mal compreendidos. 

Ser mulher
Embora os homens também fossem acusados de bruxaria, se você ousasse ser mulher, era muito mais provável que fosse queimada em uma estaca. Sinto muito, meninas. A bruxaria sempre foi mais associada às mulheres, o que remete aos tempos bíblicos, quando Eva mordeu a maçã proibida da serpente. Uma sociedade patriarcal na Europa moderna não ajudou, e muitos teóricos acreditam que as mulheres eram feitas de alvo para criar um estereótipo feminino negativo, com os julgamentos sendo realizados para afirmar a masculinidade dos homens.

 Seu leite sempre estraga
Pode ser que você seja muito ruim em tomar conta do seu leite, OU que você seja uma tremenda de uma bruxa. Aparentemente, as duas coisas são intercambiáveis. No livro de 1486, ‘O Martelo das Feiticeiras’, a extensão dos poderes das bruxas é discutida, tal como: causar doenças, destruir plantações, voar, etc., mas, também o poder específico de coalhar o leite. Então, mesmo com toda a magia do universo, você ainda não poderia ter uma boa xícara de chá? Esqueça, então.

Ter uma marca de nascença
Sardas, manchas, marcas de nascença e cicatrizes eram consideradas sinais de bruxaria infernal. Isso explica o raio de Harry, então. Durante os anos 1600, em vez de assumir que essas coisas eram simples características da pele humana, os caçadores entendiam esse tipo de coisa como ‘marcas de bruxa’, feitas por meio de parceria com o demônio. Encantador.
Ter uma má reputação
Como você pode imaginar, se alguém guardasse rancor de você durante os dias dos Julgamentos das Bruxas de Salém, pode apostar que você seria acusado de bruxaria até o final da semana. Um caso bem triste foi o de Sarah Good, uma viúva que, atolada em dívidas, tornou-se mendiga. O povo de Salém rapidamente voltou-se contra ela, acusando-a de murmurar feitiços enquanto pedia dinheiro. Por fim, ela foi uma das três primeiras pessoas daquele tempo a serem condenadas por bruxaria.

Atualmente, graças a Harry Potter, adoraríamos ser uma bruxa.
____________________________________________________________________________________________________

Tradução: Samantha Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recentes

recentposts

Leia também!

randomposts