Pages

A surpreendente teoria da verdadeira origem do Credence

Instagram.com/designer.rodrigues
Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald nos deixou inúmeras perguntas e talvez a principal delas seja: Credence de fato é um Dumbledore, ou é uma mentira de Grindelwald para manipulá-lo? Se levantou várias teorias acerca da verdadeira origem de Credence. Recentemente, uma teoria surpreendente tem rolado na web, e viemos contar aqui pra vocês. Se liga, que essa teoria vai explodir sua mente.

Credence Barebone/Aurelius Dumbledore foi criado através da Pedra Filosofal. Isso mesmo que você leu. Para entender essa afirmação, precisamos saber do seguinte:

Há grandes indícios de que Ariana Dumbledore é uma Obscurial


Muitos suspeitam que a Ariana Dumbledore era uma Obscurial, por conta da repressão da sua magia, após trouxas a virem fazendo magia e agredirem ela para que fizesse novamente. O próprio Aberforth, irmão de Alvo Dumbledore, descreveu Ariana de forma semelhante com o comportamento de um portador do Obscurus:

“O que eles fizeram destruiu Ariana: ela nunca mais voltou ao normal. Não queria usar magia, mas tampouco conseguia se livrar dela: o seu poder voltou-se para dentro e a enlouqueceu; irrompia dela quando não conseguia controlá-lo, e por vezes ela se tornava estranha e perigosa. Mas a maior parte do tempo era meiga, assustada e inofensiva”.

Isso parece com o comportamento de alguém?

É possível extrair um Obscurus de uma pessoa


Como sabemos por Newt em Animais Fantásticos e Onde Habitam, ele mesmo conseguiu extrair um Obscurus de uma menina no Sudão e manteve guardado em sua mala envolto de um tipo de proteção.

Onde entra a Pedra Filosofal nisso?


Alvo Dumbledore era um notável aluno em Hogwarts e mais tarde, como vemos em Harry Potter e a Pedra Filosofal, na figurinha do Sapo de Chocolate, desenvolveu um trabalho em alquimia com Nicolau Flamel, famoso por ter fabricado a Pedra Filosofal. E provavelmente, a Pedra Filosofal não foi esse trabalho de alquimia realizado em parceria com Dumbledore, pois Flamel tinha 666 anos em 1992, o que até para um bruxo, é avançado demais, indicando que Nicolau já havia fabricado a Pedra antes mesmo até de Dumbledore nascer. Então, o que seria esse projeto alquímico que os dois trabalharam juntos?

A Pedra Filosofal é um dos objetivos da Alquimia, e produz outros dois objetivos: transformar qualquer metal em ouro e produzir um elixir da vida. Agora, e se a Pedra pudesse produzir outro objetivo da Alquimia que é de criar uma “vida artificial”? Esse objetivo na alquimia é chamado de “Homúnculo”. O que pode provar esse poder da Pedra, é contado a nós em Pedra Filosofal, quando Voldemort quer obtê-la para ter um novo corpo. Afinal, ele não precisava do elixir, pois estava vivo e riquezas não eram muito um dos seus objetivos. E isso explicaria porque Dumbledore queria tanto proteger a Pedra: ele sabia desse poder.

E é aí que fica a questão: por que Flamel precisaria de Dumbledore para um projeto na sua própria especialidade, uma vez que ele já havia criado a Pedra Filosofal, capaz de produzir dois objetivos da Alquimia? 


O projeto alquímico de Nicolau Flamel e Alvo Dumbledore 


Após o duelo de Grindelwald, Dumbledore e Aberforth, que causou a morte de Ariana, Alvo se sentia muito culpado pela morte da irmã. Pensando nisso, será que o projeto desenvolvido pelos dois não foi a tentativa da criação de um novo corpo para Ariana com a Pedra Filosofal, a partir do Obscurus que os dois conseguiram extrair dela? E que o projeto foi bem-sucedido, mas não resultou no corpo da Ariana e sim num bebê que posteriormente seria Credence Barebone? 

Isso explicaria Grindelwald dizer que Credence era irmão de Dumbledore. Quer mais uma evidência? Aurelius, nome que Gellert deu a ele, vem do latim e significa “filho do ouro”. Ora, a Pedra Filosofal transforma qualquer metal em ouro!

Como Credence foi parar no navio que afundou em Crimes de Grindelwald e depois em Nova York?


Pensando em como podia “pegar mal” na comunidade bruxa tal ato e também no bebê e como seria a vida dele caso descobrissem de que forma ele “surgiu”, Dumbledore e Flamel decidem mandá-lo para para os Estados Unidos, como filho da mulher que o levava no navio, para estudar em Ilvermony, já que tanto ele, como Nicolau Flamel, tinham contato com uma professora de lá, a Eulalia Hicks, que inclusive terá maior papel no próximo Animais Fantásticos (Coincidência? Acho que não!). No roteiro do filme, a mulher que leva o bebê é chamada de “tia do Credence”.  Essa tia seria Honória Dumbledore, uma “tia solteirona” que o próprio Dumbledore fala em uma nota no livro “Os Contos de Beedle, O Bardo”. Provavelmente, o nome dela foi ocultado para não dar um baita spoiler. E como nos foi mostrado, o navio no qual Credence estava afundou, o que levou Dumbledore a acreditar que Credence estava morto. Mas, Leta Lestrange surge, troca os bebês e Credence nunca chega a Ilvermony e vai parar num orfanato de Nova York.

Como Grindelwald poderia saber?


Batilda Bagshot era uma amiga muito próxima da família Dumbledore e sabia vários segredos e era tia-avó de Grindelwald. Será que ela sabia deste e em algum momento comentou com Grindelwald? Além disso, Grindelwald é vidente e podia ter tido uma visão em relação a isso e ter ido investigar, assim como ele fez quando descobriu que tinha um Obscurial em Nova York. 

Concluindo


Essa teoria explicaria o porquê de Credence sobreviver tanto tempo com um Obscurus, pois ele, ao contrário dos outros casos, foi um Obscurus que ganhou um corpo e, sendo o Obscurus presente na Ariana, explicaria o fato de uma Fênix segui-lo, como a lenda da família Dumbledore diz.

E aí, o que achou da teoria? Faz sentido? Algo a acrescentar? Deixe aí nos comentários!

Essa teoria foi inicialmente comentada no Brasil pelo Caco Cardassi, do canal Caldeirão Furado e originalmente criada pelo canal SuperCarlinBrothers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário